Publicidade
Esportes
Craque

Ricardo Teixeira, Beckenbauer e Maria Villar são investigados pelo Comitê de Ética da Fifa

Ex-presidente da CBF, Ricardo Teixeira, Franz Beckenbauer, um dos maiores astros do futebol alemão, e o vice-presidente da Fifa, Algel Maria Villar, estão sob investigação 21/10/2015 às 14:58
Show 1
Ricardo Teixeira está na mira do Comitê de ética da Fifa.
Brian Homewood/Reuters Zurique (Suíça)

O ex-presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF) Ricardo Teixeira, Franz Beckenbauer, um dos maiores astros do futebol alemão, e o vice-presidente da Fifa, Angel Maria Villar, além de outros ex-membros do Comitê Executivo da Fifa, estão entre os investigados pelo Comitê de Ética da entidade.

O Comitê de Ética da organização, que tem sido atingida por escândalos, recebeu o direito de divulgar informações sobre casos do Comitê Executivo da Fifa na terça-feira (20) e não perdeu tempo em tirar vantagem de sua nova liberdade.

Beckenbauer, campeão do mundo como jogador e técnico e ex-membro do Comitê Executivo da Fifa, teve seu caso passado para a Câmara de Instrução do Comitê de Ética para uma decisão.

Villar, presidente da Federação Espanhola de Futebol e vice-presidente da Fifa e da Uefa, também teve seu caso passado para o juiz do Comitê de Ética Jans-Joachim Eckert. Não foram dados detalhes sobre as razões das investigações contra Beckenbauer ou Villar.


O Comitê de Ética confirmou que, como amplamente relatado, "procedimentos estão em curso" contra o presidente da Fifa, Joseph Blatter, e o presidente da Uefa, Michel Platini, "em relação ao pagamento de 2 milhões de francos suíços da Fifa para Michel Platini em fevereiro de 2011".

Ambos já receberam suspensões provisórias de 90 dias, pendendo investigações completas. Os "procedimentos em curso" do secretário-geral da Fifa, Jérôme Valcke, suspenso, também foram confirmados. O Comitê de Ética disse que o caso é "relacionado à suspeita de má-conduta de despesas e outras infrações das regras e regulamentos da Fifa".

O comitê também informou que seis outros ex-dirigentes do comitê executivo da Fifa estavam sob investigação. Todos foram suspensos ou renunciaram às suas funções.

Publicidade
Publicidade