Publicidade
Esportes
Eletrizante

Rio Negro arranca empate contra Princesa e segue vivo no Barezão

Em partida muito movimentada, O Galo da Praça da Saudade teve forças para sair duas vezes atrás no placar e empatar o duelo com o Tubarão, em Manacapuru 05/10/2016 às 18:27 - Atualizado em 05/10/2016 às 18:44
Show ae1944dd d39a 4478 9f97 f105edfa418b
Jovem atacante Elivelton Patinhas marcou um dos gols do empate do Galo, em Manacapuru. (Foto: Denir Simplício)
Denir Simplício Manaus (AM)

Em jogo de ritmo quente no "caldeirão" do Gilbertão, na tarde desta quarta-feira (5), em Manacapuru, Princesa do Solimões e Rio Negro empataram em 2 a 2 o duelo que marcou a abertura da 11ª rodada do Barezão Centenário. Após sair atrás do placar por duas vezes, o Galo arrancou empate heróico com o Tubarão na casa do adversário, chegou aos 8 pontos no torneio e segue com chances de avançar a semifinal da competição.

A partida foi marcada pelo intenso calor e desfalques forçados em ambos os times. Pelo lado do Rio Negro, o meia Neto deixou o campo de jogo aos 10 minutos, lesionado. Na equipe do Princesa, quem saiu mais cedo foi o meia-atacante Michel Parintins, expulso pela arbitragem. Com o resultado, o Galo permanece na 6ª colocação com os mesmos 8 pontos do Manaus FC, que tem saldo melhor de gols.

O Tubarão do Norte, por sua vez, alcançou os 20 pontos na tabela e ultrapassou, mesmo que momentaneamente, o Fast Clube, que joga ainda nesta quarta contra o Naça Borbense, no estádio Carlos Zamith, na Zona Leste de Manaus. Caso passe pelo Camaleão de Borba, o Tricolor de Aço chega aos 22 pontos e assume de forma isolada a liderança do campeonato.

Chuva? só de gols

Com gol relâmpago, o Princesa mostrou quem manda no Gilbertão. O artilheiro Jefferson aproveitou belo cruzamento de João Rodrigo aos 3 minutos de partida e marcou seu sexto gol no torneio. O Tubarão seguiu pressionando e perdendo boas chances de ampliar o marcador, mas o goleiro Pablo impedia as finalizações do time de Manacapuru.

Toró, aos 45min, quase faz chover na cozinha do Galo. O atacante colocou uma bola na trave do camisa 1 do Galo, mas o primeiro tempo ficou no 1 a 0 para o Princesa.

Na volta do intervalo, o jovem atacante Elivelton Patinhas - que substituiu o meia Neto - não desperdiçou boa jogada pelo lado direito do ataque do Galo e, após corta-luz de Abuda, empurrou pras redes de Labilá: Princesa 1, Rio Negro 1.

A partida tomou contornos eletrizantes após expulsão do meia-atacante Michel Parintins, do Princesa, que ainda tentou agredir o árbitro venezuelano Freddy Rafael Lopez, mas foi contido pelos colegas de equipe.

Com um homem a mais em campo, o time comandado pelo técnico Aderbal Lana partiu para o ataque em busca da virada. No entanto, quem chegou ao segundo gol foi o time dirigido por Zé Marco. Aos 16 minutos, o atacante Jefferson foi derrubado na área e a arbitragem marcou pênalti. Na cobrança, o próprio Jefferson não deu chances ao goleiro Pablo e recolocou o Tubarão na frente do placar e. De quebra, o camisa 9 do Tubarão assumiu a liderança isolada da artilharia do Barezão, com 8 gos, marcados.

O segundo gol sofrido não abateu o Galo, que parecia mais disposto em campo. Tanto que aos 28min o atacante Abuda recebeu bom lançamento, invadiu a área e sofreu penalidade. Coube ao experiente volante Alan Bahia deixar tudo igual novamente no Gilbertão: Princesa 2, Rio Negro 2. 

O fim da partida foi marcado por chances desperdiçadas por ambos os lados. O zagueiro Samir, do Rio Negro, ainda marcou o que seria o gol da vitória do Galo, mas a arbitragem anulou alegando impedimento do defensor Barriga Preta. Apito final e empate entre Tubarão e Galo, no Gilbertão.

Na próxima rodada, o Princesa recebe o Fast Clube, no sábado (8), às 15h30, no estádio Gilberto Mestrinho, em briga direta pela ponta do campeonato. Já o Rio Negro encara o Manaus FC, às 11h, no estádio Carlos Zamith, em confronto direto na luta por uma vaga na semifinal do campeonato. 

Publicidade
Publicidade