Publicidade
Esportes
HANDEBOL

Rio Negro conquista o título da Taça Laércio de Miranda de Handebol Feminino 2018

Meninas do Rio Negro venceram o Handebol Clube de Manaus (HCM) por 42 a 31 na decisão 20/05/2018 às 20:54
Show campea
Fotos: Divulgação
acritica.com* Manaus (AM)

O time do Rio Negro Clube foi o campeão da Taça Laércio de Miranda de Handebol Feminino 2018 após vencer o Handebol Clube de Manaus (HCM), por 42 a 31, no começo da noite desse sábado (19), com a partida realizada na quadra do time vencedor, no Centro da capital amazonense.

A partida começou apertada, mas as rionegrinas foram em busca do título. No princípio do segundo tempo, o placar ficou muito próximo, somente três pontos à frente das adversárias, mas os contra-ataques foram dando certo e a equipe se sagrou campeã com 11 pontos de diferença.

O técnico da equipe do Rio Negro, Jeferson Oliveira, lembrou que a Taça Laércio Miranda foi o único título não conquistado pela equipe no ano passado, mas que ficou muito feliz com a vitória e o jogo do time em quadra.


 

“Nós queríamos muito esse título desde o ano passado e estou muito feliz pela conquista e mais ainda pela apresentação das meninas em jogo, a postura delas em cada jogada. Fizemos um grande jogo a quem veio assistir, mostramos o que é o handebol de verdade. O Handebol é isso, é garra, é tática e quem se fez presente, viu um grande espetáculo. É essa nossa ideia, disseminar este esporte, e as equipes jogaram muito bem”, comentou Jeferson.

Masculino

Na final do masculino, a equipe do Columbia E.C (foto abaixo) venceu o Zezão por 35 a 33 em jogo eletrizante do início ao fim. A conquista, em cima do vice-campeão amazonense 2017, foi a primeira do time do Lobo do Amazonas, em dois anos de fundação. O clube conta com uma série de craques da modalidade no Estado.

Resgate do handebol

A competição, que teve a duração de dois meses e é realizada pela Liga de Handebol do Amazonas (LIHAM), contou com o apoio da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel).


 

Para o presidente da LIHAM, Auricélio Pessoa, a partida entre as equipe finalistas mostrou que o trabalho de resgate do handebol feminino no Amazonas está dando certo. “O handebol feminino esteve esquecido por um tempo, a Liga se preocupou com isso, fizemos um resgate da categoria há dois anos, incentivando, levando as equipes para treinos e hoje, nesta final, percebemos o crescimento que a modalidade teve”, destacou Pessoa.

*Com informações da assessoria de imprensa

Publicidade
Publicidade