Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
BAREZÃO 2017

Rio Negro e Fast Clube empatam em 2 a 2 na Arena da Amazônia, em Manaus

Com o empate, o Rio Negro foi aos 18 pontos e perdeu a chance de tomar a liderança e do Nacional, que tem 20



GALO_03333.jpg (Foto: Antonio Lima)
25/04/2017 às 23:29

Rio Negro e Fast empataram em 2 a 2 na Arena da Amazônia, nesta terça-feira (25). Werley abriu o placar para o Tricolor de Aço, mas Léo e Rafael Vitor viraram ainda na primeira etapa. Porém, no segundo tempo, o Fast foi pra cima e arrancou o empate com gol de Railson. Com o empate, o Rio Negro foi aos 18 pontos e perdeu a chance de tomar a liderança  e do Nacional, que tem 20. O Fast também permanece onde está, na terceira colocação com 16 pontos, mesma pontuação do Princesa.                                     

 As duas equipes voltam a campo no sábado (29). O Fast joga contra o Nacional às 15h na Arena, o Rio Negro joga contra o Holanda às 18h, no estádio da Colina.                                        



O jogo
O jogo começou disputado. As duas equipes buscando a bola com o objetivo de chegar ao gol, mas com boa marcação, foi difícil. A primeira finalização foi aos sete minutos quando Robinho chutou, mas a bola passou do lado do gol. A segunda chegada também foi do Fast com Railson cobrando falta aos 15 minutos. O goleiro Pablo defendeu.

Na terceira chance fastiana, saiu o primeiro gol. Aos 15 minutos, após cobrança de escanteio, a bola sobrou para Werley, que de fora da área, chutou para fazer Fast 1 a 0.      

Mas a reação rio negrina não demorou. Léo cruzou para a área, Arthur no meio da área dominou e tentou uma bicicleta, mas ele se chocou com o zagueiro do Fast e acabou se atrapalhando. A bola se perdeu na linha de fundo. Escanteio. Wagner Diniz cobrou, Arthur ajeitou e Léo, no segundo pau cabeceou para deixar tudo igual.

A virada veio seis minutos depois quando Wagner Diniz foi derrubado na área por Mael. Rafael Vitor, aos 25 cobrou pênalti e colocou o Rio Negro na frente.             

No fim do primeiro tempo, o Fast teve a chance de empatar e até virar. Primeiro com Robinho chutando de fora da área, mas a bola foi acima dá meta fastiana. Depois foi a vez de Dinamite experimentar de fora da área, mas Pablo buscou ela no cantinho e impediu o empate do Fast.                

Na segunda etapa, o técnico João Carlos Cavalo  colocou o time para frente com a entrada de Cassiano e Felipe. E as modificações surtiram efeito. O Fast passou a tomar todas as iniciativas da partida principalmente com Felipe pelos lados. 

O gol do Fast parecia questão de tempo e Dedimar, aos 32 minutos abreviou esse tempo ao derrubar Charles na área. Pênalti. Railson cobrou, Pablo defendeu, mas o rebote sobrou para o jogador fastiano que, desta vez, não desperdiçou e empatou o jogo.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.