Publicidade
Esportes
Craque

Rio Negro pode voltar à Série A de 2015, caso vença o Cliper neste domingo (9), em Manaus

O jogo entre o Rio Negro e o time Cliper será às 16h no estádio Carlos Zamith, no bairro do Coroado, Zona Leste 07/11/2014 às 12:57
Show 1
Torcida do Rio Negro tem comparecido em grande número aos jogos do Galo
nelson brilhante Manaus (AM)

O Rio Negro está a uma vitória do retorno à primeira divisão do futebol amazonense. Caso vença o Cliper, domingo à tarde, ganha antecipadamente o primeiro turno da Série B Estadual e, automaticamente, retorna à divisão de elite em 2015, visto que sobem os dois melhores colocados na divisão de acesso. O jogo será às 16h no estádio Carlos Zamith, bairro do Coroado, Zona Leste de Manaus. No mesmo dia, só que no estádio da Colina, o Tarumã, que perdeu na estreia para o Galo, enfrenta o Operário, que goleou o CDC Manicoré, quarta-feira, por 4 a 0. Operário e Cliper podem chegar a nove pontos, mas perderiam para o Rio Negro no confronto direto.

O campeão do primeiro turno decide o campeonato com o campeão do segundo e os dois vão disputar a Série A no próximo ano.

Se um time ganhar os dois turnos, a outra vaga será do que fizer a segunda melhor campanha em toda a temporada.

A diretoria do Galo apostou na contratação de jogadores que se destacaram nas últimas temporadas como por exemplo, Roberto Dinamite, Gró, Fábio Gomes, Luan, Tiago Verçosa e Marinelson, dentre outros. O objetivo é espantar de vez o fantasma do rebaixamento, afinal o Rio Negro já desceu três vezes para a Série B.

Do apito

Neta quinta-feira (6) a Comissão de Arbitragem da Federação Amazonense de Futebol (FAF) sorteou os trios de arbitragem para os dois jogos. Rio Negro e Cliper será dirigido por Luizinho de Souza Lima, auxiliado por Abson de Souza Pantoja e Edson Barros de Sena. Na Colina o árbitro central será Wendel Cardoso Gomes, auxiliado por Luis Claudio Rodrigues da Costa e Odálio Peres Monteiro.

Cliper promete complicar

O treinador do Cliper, Carlos Prata, disse que, se depender do seu time o Rio Negro vai ter que adiar a festa do acesso. Embora reconheça a boa fase do adversário, Prata acredita no potencial de seus jogadores. “O Rio Negro é favorito. Investiu mais, tem mais tempo se preparando e está invicto. Vai ser um jogão. Em campo estarão um time querendo chegar à Série A (Rio Negro) e outro querendo sobreviver (Cliper)”, definiu o treinador.

“É um campeonato muito curto. Embora nosso maior adversário seja o tempo, confio no time”, concluiu Prata.

O Cliper pediu afastamento da divisão especial em 2000 e somente neste ano decidiu retornar ao futebol profissional, tentando uma vaga na Série A.

O time estreou na Série B, domingo, empatando em 0 a 0 com o CDC Manicoré, em Nova Olinda do Norte (a 138 quilômetros de Manaus), onde o CDC manda suas partidas.

O Cliper faz seu treino de apronto na manhã de hoje, no Km 42 da AM-010. Amanhã, fará apenas um recreativo, também pela manhã, no estádio Carlos Zamith, local do jogo.

Publicidade
Publicidade