Publicidade
Esportes
BAREZÃO

Rio Negro vence CDC Manicoré por 2 a 1 e avança às quartas-de-final do Barezão

Num jogo tenso e equilibrado, Gleisson e Marco fizeram os gols para o Galo da Praça da Saudade, e Fernando marcou para o CDC 18/02/2018 às 18:18 - Atualizado em 18/02/2018 às 18:22
Show 98315887 757e 4124 8dc4 bf31d6e1bda3
Foto: Márcio Silva
Jéssica Santos Manaus (AM)

Num jogo tenso e equilibrado, o Rio Negro venceu o CDC Manicoré por 2 a 1 em jogo pelo Campeonato Amazonense de Futebol, o Barezão, neste domingo (18), no Estádio Carlos Zamith, em Manaus. Com gols de Gleisson e Marco para o Galo, e de Fernando para o CDC, o resultado deu ao Rio Negro a classificação para as quartas-de-final.

O jogo começou agitado. Logo aos 3 minutos, Robinho, do CDC, roubou a bola no ataque, e chutou a gol, mas ela foi parar nas mãos do goleiro. O Rio Negro também começou a contra-atacar, em seguida. Aos 9 minutos, Gleisson veio em velocidade pela direita e chutou a gol, mas a bola foi pra fora. Sem problema, porque, pouco depois, aos 11’, ele de novo, Gleisson, fez nova jogada individual pelo meio, chutou forte, e marcou, 1 a 0, Rio Negro.

Aos 15 minutos, foi a vez do camisa 9 do Rio Negro, Marco, participar de jogada ensaiada. Ele recebeu a bola ainda na intermediária, e veio com ela em velocidade, até finalizar com um forte chute. O goleiro do CDC “bateu roupa” e viu mais um gol do Galo. 2 a 0.

As jogadas do CDC não davam certo, acabavam travadas pela defesa do Rio Negro. Enquanto isso, Marco e Gleisson faziam boas jogadas ensaiadas, mas o jogo permanecia igual. Tentativas lá e cá.

Após o tempo técnico, aos 30’, o jogo ficou tenso, com muitas faltas em sequência. Mas aos 35 minutos, com uma falta a favor do CDC, Fernando recebeu a bola cruzada na cara do gol e marcou de cabeça, diminuindo para o CDC Manicoré. 2 a 1.

Segundo tempo

No segundo tempo, os jogadores estavam tensos. Muitas faltas em sequência. Aos 12 minutos o goleiro Douglas, do CDC, salvou duas bolas seguidas. O momento mais perigoso da segunda etapa. Mas o jogo seguiu violento, com faltas que resultaram em cartão para Francilei, do CDC, e para Gleisson, do Rio Negro, um minuto depois. Assim, o jogo sofreu várias paralisações. 

Aos 40 minutos foi a vez do CDC chegar com perigo, com um chute e uma cabeçada de Joiner no travessão. Os times ainda tentaram novas finalizações, mas sem sucesso. Fim de jogo, 2 a 1, Rio Negro classificado para as quartas-de-final.

Publicidade
Publicidade