Domingo, 20 de Setembro de 2020
MMA

Robocop do Amazonas tenta chegar ao UFC

Gregory Robocop enfrenta americano Jordan Williams hoje no Contender, espécie de 'peneira' do UFC



robocop_contender_46858918-9BA9-48DF-B77A-B614665C43FE.jpeg
15/09/2020 às 09:25

"Agora é a minha vez" é com essa confiança que o lutador peso médio (até 84kg) Gregory Rodrigues, o Robocop, irá enfrentar o americano Jordan Williams, em Las Vegas, nos Estados Unidos, hoje, no sétimo episodio da quarta temporada do Dana White's Contender Series, evento em que o presidente do UFC assiste de "camarote" lutas para encontrar novos talentos para a organização mais famosa de MMA do mundo.

Mesmo nascido em Porto Velho, Gregory veio para a cidade de Manaus com quatro meses de idade, e por aqui, estabeleceu raízes e começou sua jornada no mundo das lutas.



"Comecei a treinar quando tinha cinco anos com meu pai na capoeira. Aos oito anos comecei a treinar jiu-jitsu com o senseí Henrique Machado em Manaus, (ele é o mesmo técnico de jiu-jitsu de Ronaldo “Jacaré” Souza). Sempre lutei muito no jiu-jitsu e ganhei muitos títulos importantes. Fui oito vezes campeão nacional de jiu-jitsu, campeão mundial profissional em Abu Dhabi e consegui o segundo lugar no wrestling pan-americano. Desde então, nunca mais parei de treinar. Em 2014 mudei para o Rio de Janeiro para iniciar minha carreira profissional no MMA", relembra Gregegory.

Com background na luta agarrada, Gregory tem nove lutas profissionais em sua carreira, somando sete vitórias e duas derrotas. A curiosidade é que o lutador sofreu sua última derrota no dia 24 de abril de 2015, ou seja, há mais de cinco anos atrás, e para o momento mais importante de sua carreira, Gregory diz que não pensa em outro resultado que não seja a vitória e sem precisar ir para a decisão dos juízes.

"Ele é canhoto e lutador, mas não vi nada de especial nele. Ele gosta de golpear, mas não tem força de soco suficiente. É melhor ele estar preparado, pois eu estou chegando para passar o carro nele", afirmou Robocop, que ainda tem em seu currículo os títulos do Jaguar Combat e do Smash Global.

Sonho de entrar no UFC

Gregory já havia dito em entrevista ao CRAQUE anteriormente que o seu maior desejo era chamar a atenção do UFC. Agora que sua oportunidade chegou, o Robocop diz que a sensação é como realizar um sonho de criança, pois desde cedo treinar e competir se tornaram sua filosofia de vida.

"Desde criança fui atleta. Meu trabalho era treinar e competir. Eu não fui para a faculdade, minha vida foi treinando. Isso (entrar para o UFC) se tornaria um sonho de criança”, disse.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.