Publicidade
Esportes
Craque

Rodrigo Ramos espera uma final com rivalidade sadia entre Nacional e Princesa do Solimões

O goleiro do Leão da Vila Municipal, time com melhor defesa do Estadual, relatou que asssitiu a semifinal entre Princesa e Fast, no domingo (7), e avaliou que o Tubarão de Manacapuru chega com méritos à final 09/06/2015 às 09:01
Show 1
O arqueiro do Leão diz que a rivalidade sadia é importante para o futebol amazonense
Camila Leonel Manaus (AM)

O goleiro Rodrigo Ramos não estava no Nacional quando  o Leão da Vila Municipal disputou as finais do Campeonato Amazonense em 2013 e 2014 contra o Princesa do Solimões. Porém, o arqueiro nacionalino sabe bem da rivalidade e das polêmicas que entram em campo junto com as equipes todas as vezes que se encontram.

Ramos relatou que asssitiu a semifinal entre Princesa e Fast, no último domingo (7) e avaliou que o Tubarão de Manacapuru chega com méritos à final.

“Acho que os dois times  chegaram com bastante méritos nessa decisão. Eu pude acompanhar esse último jogo entre Fast e Princesa e realmente o Princesa mereceu chegar a esta decisão. Nacional e Princesa vêm brigando pela hegemonia do futebol amazonense nesses últimos três anos e isso traz uma rivalidade sadia, uma rivalidade boa. Então temos que estar bem preparados, bem conscientes do que vamos encontrar na final”, disse.

O goleiro comentou que o leão mesmo com a vantagem de jogar por dois resultados iguais precisa jogar com inteligência para não deixar o título escapar.

“O Nacional assim como nas semifinais tem a vantagem de jogar por dois resultados. Então a gente espera usar essa vantagem de forma inteligente e, para isso, esse primeiro jogo diz muita coisa do que vai acontecer no segundo. Vamos enfrentar uma equipe muito qualificada. A equipe do Princesa tem grandes jogadores está em boa fase”.

Esperança de rivalidade sadia

Na decisão de 2014, uma confusão generalizada manchou a história da decisão daquele ano. Em 2015, outro incidente envolvendo o jogador Nando, do Princesa do Solimões e a torcida do Nacional trouxe mais polêmica ao confronto entre os dois times. Para a final, porém, Rodrigo Ramos espera que as duas equipes possam jogar o bom futebol.

“Nós vimos as imagens do que aconteceu ano passado. Esse ano também tivemos um principio de confusão. O que a gente espera é que seja um jogo decidido dentro de campo que seja uma rivalidade sadia, até porque acho que o futebol amazonense tá carecendo disso. Essas confusões extra-campo não nos levam a nada, não levam o futebol amazonense a lugar nenhum. Tem tudo para ser um jogo bastante disputado, mas que seja dentro das quatro linhas”, declarou.

O primeiro jogo das finais será no dia 13 de junho, na Arena da Amazônia, Zona Centro-Oeste de Manaus, às 15h.


Publicidade
Publicidade