Publicidade
Esportes
Craque

Rolo ‘Atropelador’: Fast Clube tem o melhor ataque do Brasil

Com a goleada de 7 a 0 frente ao Rio Negro, o Tricolor de Aço chegou aos 53 gols marcados no Barezão e é o time mais ofensivo de todos os Estaduais do País 26/05/2015 às 09:17
Show 1
Chuva de gols: ataque do Fast Clube é o melhor do Brasil.
Denir Simplício Manaus (AM)

Poder de fogo. Foi isso que se percebeu no time do Fast Clube logo após a estreia da equipe no Barezão 2015. Na ocasião, a vítima foi o Iranduba que “caiu de quatro” frente ao impiedoso ataque do Rolo Compressor. Com mais uma goleada em cima do Rio Negro, a artilharia fastiana chegou aos incríveis 53 gols marcados em 18 partidas - uma média de 2,94 por jogo. Dos 316 gols marcados até aqui no Estadual, quase 17% do total é atribuído ao Tricolor de Aço.    

Se o Nacional está sendo chamado de “Maquinaça” pela sequência invicta de 15 jogos no Campeonato Amazonense – quebrada na derrota para o Borbense -, o time do Tricolor bem que poderia ser batizado de “Fasterminador” (em alusão a exterminador) ou ainda “Fast – o Impiedoso”, já que diante do jovem time do Rio Negro, o ataque do Rolo não teve dó do adversário e lhe aplicou a segunda goleada no torneio.

De todas as 18 partidas do Fast no campeonato, a artilharia da equipe falhou em apenas três confrontos. Foram cinco goleadas e a vítima preferida foi justamente o time Barriga Preta. Ao todo foram 15 gols marcados sobre o Galo da Praça da Saudade, que saiu “depenado” nos dois duelos com o Rolo Compressor.

Melhor do Brasil

Fazendo um comparativo com outros Estaduais do Brasil, o ataque fastiano dá um banho em números absolutos sobre os demais. Com os 53 gols marcados nas 18 rodadas do Barezão, a artilharia tricolor supera a de gigantes do futebol brasileiro. Exemplos: o Santos, o atual campeão paulista, do cobiçado meia-atacante Robinho, marcou apenas 36 gols em 19 partidas. O vencedor do Cariocão 2015, Vasco da Gama, marcou somente 35 vezes em 14 jogos. O Atlético-MG teve a artilharia menos efetiva ainda, o campeão mineiro marcou 25 gols em 15 confrontos.

Em termos percentuais, o Rolo Compressor fica atrás apenas de uma equipe em todos os Estaduais do País: o Rio Branco, do Acre, já marcou 38 vezes no campeonato acriano em 12 participações e, até aqui, tem a média de 3,16 gols na competição local –ainda restam duas rodadas para o final da fase de classificação do torneio no Acre.         

Artilharia coletiva

Com a chegada do técnico João Carlos Cavalo no final do primeiro turno, o time do Fast ganhou uma rotatividade maior de atletas durante os jogos. E esse dado se reflete na quantidade de jogadores da equipe que já balançaram as redes no Barezão. Dos 28 atletas do elenco tricolor, 14 já fizeram gols, destaque para o atacante Charles "Atropelador" Chenko, que já marcou 13 vezes no torneio, e lidera a corrida pela chuteira de ouro do Amazonense.

O último artilheiro fastiano a “desencantar” no Amazonense foi o atacante Felipe. O mineiro fez o quinto gol do “massacre” do Tricolor de Aço em cima do Galo, no domingo (24), e se juntou ao grupo de goleadores do Rolo Compressor.

Publicidade
Publicidade