Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Craque

Roth: Temos que seguir o trabalho e estancar essa situação de derrotas

Técnico está ameaçado de demissão, mas continua no cargo. Treinador quer se reabilitar na próxima partida para acabar com sequência de derrotas



1.jpg Celso Roth, técnico do Cruzeiro
13/09/2012 às 16:06

O técnico Celso Roth, em entrevista coletiva após a derrota para o Figueirense-SC, por 2 a 0, na noite desta quarta-feira, no estádio Orlando Scarpelli, em Florianópolis-SC, analisou a atuação do Cruzeiro.

O treinador lamentou as oportunidades desperdiçadas pela Raposa, que acabou sendo castigada com a derrota em solo catarinense.

“É verdade. Hoje tivemos um primeiro tempo horroroso. No segundo tempo melhoramos, mas já estava 1 a 0. E, de novo, com um erro coletivo. A gente busca, muda esquema tático, muda os jogadores, busca a regularidade para sair de duas derrotas que sofremos e erramos, levamos o primeiro gol, tivemos oportunidade de empatar e não conseguimos fazer. Mas o importante é dizer que no segundo tempo nós tivemos uma reação. Lutamos, mas não conseguimos. Sabíamos que o jogo aqui era difícil e depois, com um a menos (Léo foi expulso), é mais complicado ainda. Então, perdemos o jogo e agora temos que continuar a trabalhar”, disse.

Para Roth, a pressão no Cruzeiro é normal, e a receita é continuar trabalhando para voltar a vencer no Campeonato Brasileiro.

“Não tenho dúvida na continuidade do trabalho. Acho que temos que continuar o trabalho, saber que erramos e que precisamos estancar essa situação de derrotas. Temos que continuar o trabalho para que possamos ter o número de pontos que corresponda à grandeza do Cruzeiro. Nós temos que seguir o caminho do trabalho, errar menos e, no momento que tem a oportunidade, concluir. Nós tivemos duas oportunidades, com o Montillo no primeiro tempo, e no segundo tempo com o Souza”.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.