Publicidade
Esportes
Craque

Saiu: após ser indiciado pelo FBI, Marco Polo Del Nero pede lincenciamento da CBF

Marcus Antônio Vicente, ex-presidente da Federação Capixaba de Futebol, assume o cargo interinamente. A decisão veio após Del Nero virar réu em processo da Justiça dos Estados Unidos 03/12/2015 às 18:54
Show 1
Del Nero não é mais presidente da CBF.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Marco Polo Del Nero não é mais presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). O mandatário da entidade não esperou nem 24 horas para decidir seu futuro após a Justiça norte-americana incluir o nome do dirigente entre os cartolas investigados por corrupção no futebol mundial. O vice-presidente da região Centro-Oeste, Marcus Antônio Vicente, assume o cargo de forma interina.

A decisão veio poucas horas após a procuradora-geral Loretta Lynch, do Departamento de Justiça de Nova York, nos Estados Unidos, anunciar o indiciamento de Marco Polo Del Nero e Ricardo Teixeira, ex-presidente da CBF, por formação de quadrilha, com outras confederações, federações regionais, na Fifa. Além de negócio obscuros com empresas de marketing para receber pagamentos indevidos.


A CBF divulgou nota em seu site oficial no início da noite desta quinta-feira (3) explicando os motivos do licenciamento de Del Nero e anunciando o nome do novo homem forte do futebol brasileiro.

Acompanhe a nota da CBF na íntegra:

A Confederação Brasileira de Futebol vem a público informar, face às noticias veiculadas nesta data, que o Presidente Marco Polo Del Nero apresentou pedido de licença do cargo com a finalidade de dedicar-se à sua defesa, em vista de ter seu nome mencionado em acusações relatadas pela Justiça norte-americana e pelo Comitê de Ética da FIFA.

 Em nenhum dos procedimentos relatados foi conferida ciência ao Presidente do conteúdo das acusações, sendo certa sua absoluta convicção da comprovação de sua inocência, tão logo possa exercer os consagrados e constitucionais direitos ao contraditório e à ampla defesa.

 Neste período de licença, o Presidente, em cumprimento às suas atribuições estatutárias, designa, interinamente, para o exercício da Presidência da CBF o Vice-Presidente Marcus Antônio Vicente.


Publicidade
Publicidade