Publicidade
Esportes
Impeachment no Santos

Santos têm contas rejeitadas por conselho do clube e presidente pode sofrer impeachment

Após as contas do primeiro ano de gestão de Modesto Roma serem rejeitadas, o presidente pode sofrer impeachment previsto em estatuto. Foram 83 votos pela reprovação e 81 contra 28/04/2016 às 13:55 - Atualizado em 28/04/2016 às 14:19
Show modesto
O afastamento está previsto no Estatuto do clube caso o presidente tenha as contas rejeitadas (Foto: Reprodução)
acritica.com Manaus (AM)

O presidente do Santos, Modesto Roma, teve as contas do balanço patrimonial do Santos de 2015, reprovadas pelo conselho deliberativo do clube nesta quinta-feira (28). Foram 83 votos contra (pela reprovação) e 81 a favor. Com o resultado, o mandatário do Santos pode sofrer impeachment já que o Estatuto Social do Peixe prevê afastamento do presidente caso as contas sejam reprovadas.

O impeachment terá que ser pedido e aprovado no Conselho para que presidente seja afastado. As contas de Modesto foram reprovadas em meio a irregularidades em contratações, renovações sem a aprovação do conselho. Uma das insatisfações do conselho é a venda e a recompra do volante Alison.

"O conselho fiscal entende que não pode existir comissões em caso de atletas de custo zero. Se não paga o empresário para fazer o jogador que está livre no mercado, o jogador não vem. É a realidade do futebol. O empresário cobra comissão, sim", explicou Modesto na reunião.

"O conselho também não entende pagar comissão nas renovações de técnicos, auxiliares e etc. Eles têm empresários sim. No caso do Dorival, o empresário dele é o Edson Khodor, cunhado do Dorival. Vocês acham que os grandes técnicos não tem empresário? É só ter mais contato com o futebol. Não morro de amores por empresários, mas é a realidade do futebol", disse Modesto.

Publicidade
Publicidade