Publicidade
Esportes
Craque

São Paulo empata com Arsenal de Sarandi no Pacaembu e terá de vencer jogos fora de casa

Mais uma vez o são Paulo teve problemas jogando em casa. Agora o time terá mais um jogo com o mesmo Arsenal, na Argentina, na próxima semana 07/03/2013 às 19:27
Show 1
Jadson comemora gol com Luis Fabiano
Acritica.com Manaus (AM)

Foi uma partida de ataque contra defesa. Desde o primeiro minuto, o São Paulo buscando o gol o tempo inteiro, enquanto o Arsenal (ARG) se defendendo e catimbando. O Tricolor acertou, no mínimo, três bolas na trave. E como o futebol não é lógico e não premia quem joga melhor, o empate em 1 a 1 prevaleceu na noite desta quinta-feira, no Pacaembu, pela Libertadores.

Ainda na etapa inicial, o meia Jadson abriu o placar para o São Paulo. No início do segundo tempo, os argentinos empataram com um pênalti duvidoso. A partir daí, recuaram e desistiram do ataque. O São Paulo fez o que estava ao seu alcance. Atacou até onde dava. Até Rogério Ceni tentou em cobrança de falta, duas vezes.

Com a igualdade, o Tricolor chegou a quatro pontos no Grupo 3 da Libertadores e agora terá de ir buscar a recuperação com duas partidas seguidas fora de casa no torneio: Arsenal (ARG) e The Stronges (BOL). Se o placar não era o esperado, o elenco sabe que tem condições de como visitante também surpreender.

JADSON MARCA

O São Paulo entrou em campo com a mesma equipe que venceu o The Strongest, com apenas Fabrício no lugar de Denilson, vetado por conta de dores no joelho direito. Apoiado pela torcida, que compareceu em bom número no Pacaembu, o Tricolor foi para cima do Arsenal desde o primeiro minuto.

Mas os argentinos não facilitaram. Não pela técnica e sim pela tradicional catimba. A cada lance, uma reclamação com a arbitragem. Preocupado em jogar bola e buscar o gol, o São Paulo seguiu com o seu jogo. No entanto, em duas boas oportunidades, a trave este em seu caminho, como nos chutes de Aloísio e Osvaldo.

Trave que também quis atrapalhar Jadson. Porém, o camisa 10 soltou um petardo que nem o goleiro nem a trave foram capazes de pará-lo. Aos 47 minutos, Aloísio deu lindo toque de calcanhar para o meia, que soltou o a bomba. A bola ainda bateu no travessão antes de entrar e morrer no fundo da rede argentina.


EMPATE NO PACAEMBU

No início do segundo tempo, o Arsenal chegou ao empate com Benedetto, de pênalti. Logo após o gol, o técnico Ney Franco fez a primeira alteração. Tirou o volante Fabrício e colocou o meia Paulo Henrique Ganso. Com a mudança, o time ficou mais ofensivo, com dois meias de ligação e três atacantes mais à frente.

Depois, foi a vez de Maicon entrar na vaga de Aloísio. Após boa jogada do ataque tricolor, Jadson apareceu livre dentro da área, mas o goleiro argentino evitou o segundo gol do camisa 10. O meia tentou mais uma vez e acertou a trave e, no rebote, o atacante Luis Fabiano tocou para fora. PH Ganso também tentou de fora da área e quase fez.

Na última tentativa de conseguir a vitória, Ney Franco colocou Cañete no lugar de Wellington. Rogério Ceni tentou mais uma vez em cobrança de falta, mas sem muito perigo. A equipe buscou a vitória até o último minuto e não conseguiu. A bola não quis entrar e o resultado não foi o esperado pela torcida são-paulina.

REAPRESENTAÇÃO

O elenco são-paulino voltará a treinar na tarde desta sexta-feira, no CT da Barra Funda. No próximo domingo, no Estádio do Morumbi, o São Paulo enfrentará o Palmeiras, pelo Campeonato Paulista.

Publicidade
Publicidade