Publicidade
Esportes
Campeonato Amazonense Sub-20

Técnico do São Raimundo diz que time precisa melhorar nas finalizações

O técnico do São Raimundo reconheceu que a equipe tem falhado na hora de finalizar, mas exalta o trabalho no dia-a-dia 01/05/2016 às 22:06
Show esp  wa636
O técnico do São Raimundo disse que o time vai levantar a cabeça para a próxima rodada (Foto: Winnetou Almeida)
Camila Leonel Manaus (AM)

O São Raimundo mais uma vez foi derrotado nos pênaltis no Campeonato Amazonense Sub-20. Desta vez, o time caiu para o Holanda, no sábado (30) no estádio da Colina, Zona Oeste de Manaus. Com duas derrotas seguidas, o time da Colina amarga a sétima colocação com nove pontos.

Contra o Holanda, o time saiu atrás, mas conseguiu empatar a partida ainda no primeiro tempo. Na segunda etapa, a equipe do treinador Fábio Gomes conseguiu crescer no jogo e criou boas oportunidades de virar para cima da Laranja Mecânica, mas pecou nas finalizações. Na disputa das penalidades, o Tufão converteu as três primeiras cobranças. O Holanda também, mas quando chegou a vez de Douglas cobrar na primeira série das alternadas, o goleiro do Holanda defendeu. Os laranjas converteram a sua cobrança e ficaram com os dois pontos.

O treinador do Tufão reconheceu que o trabalho evoluiu à frente do time, mas diz que os jogadores nestão falhando na hora de finalizar.

“Infelizmente, mais uma vez a gente peca na questao do último passe, de matar a jogada, matar o jogo. Tivemos  a oportunidade clare de matar o jogo e não conseguimos. Saímos atrás mais uma vez com falha individual, mas estamos buscando, trabalhando firme as coisas estão se organizando melhor atrás do resultado.  Mais uma vez pecamos e erramos no último passe e é uma das coisas que a gente mais trabalha nos treinos, mas agora é levantar a cabeça e ir para o próximo jogo e bola para frente”, disse.

O treinador também falou sobre a falta de estrutura que o time tem encontrado para treinar, mas justifica que a equipe vem sendo acertada.

“Na verdade é um monte de problema fora à parte. Extra-campo. O São Raimundo não tem praticamente onde treinar. A gente não tem  como fazer um planejamento, todo dia corre atrás de trabalhar. A gente sempre trabalha de segunda à sexta e são muitos problemas: jogador contudido, jogador que tem problemas em casa, mas a gente tá procurando acertar a equipe da melhor maneira e às vezes a torcida não entende. Isso é normal  e eu tô à frente desse barco e até onde eu continuar vou pretender fazer a melhor coisa para a equipe”, contou.

Publicidade
Publicidade