Publicidade
Esportes
E AGORA?

São Raimundo perde mais uma e precisa de 'milagre' para não ser rebaixado

Com 11 pontos distante do primeiro time fora da zona da degola, time necessita de virada histórica. Uma derrota rebaixa o Tufão 27/04/2017 às 00:15 - Atualizado em 27/04/2017 às 00:17
Show tufao08888
(Foto: Evandro Seixas)
Valter Cardoso Manaus

As contas já são quase irreversíveis. No apito final da partida entre São Raimundo e Holanda, o placar de 4 a 0 resumia não só a partida, mas todo o campeonato do Tufão. Com 11 pontos distante do primeiro time fora da zona de rebaixamento, faltando apenas 12 em disputa,  o time agora precisa de uma virada histórica para permanecer na série A do Barezão. 

“Agora é trabalhar, vamos tentar na semana, é um jogo atrás do outro. Vamos conversar, bastante teoria, tentar mudar a cabeça deles (jogadores) para que no próximo jogo, diante do Manaus,  o time possa estar inteiro para realizar mais uma partida”, analisou Delmo, ídolo do time, que comandou a partida no lugar de Eduardo Clara.

No Holanda, o grande nome da partida foi Marinho, que marcou três vezes e assumiu  a artilharia da equipe, justamente diante do ex-clube. “Foi um misto de felicidade pelo resultado, pelos gols, e tristeza pela situação do clube porque é um clube que vivi uma história”, analisou Marinho.

O jogo
O primeiro da partida foi de poucas chances. Com a bola na maior parte do tempo no meio de campo.  Aos 28, foi justamente desta faixa do gramado que o gol saiu. Em chute de muito longe, Juninho acertou o gol e contou com colaboração do goleiro Julião para abrir o placar.

O São Raimundo ainda teve chances de descontar mas parou no goleiro Douglas e na trave. Com a postura mais ofensiva do adversário, o Holanda passou a ter mais espaço na partida. Aos 6, Alberto cruzou na medida para Marinho ampliar o placar.

Em mais uma jogada com liberdade, Antony achou Marinho, de novo, na pequena área. O atacante completou para o gol e marcou o terceiro, aos 26 minutos.

Aos 33, o Holanda voltou a mostrar sua força ofensiva. Após receber totalmente livre, Antony finalizou para o gol e volante Ronilson tirou a bola, em cima da linha, com a mão. O jogador acabou expulso e Marinho, cobrou a penalidade para fazer o quarto gol do Holanda e último da partida.

Publicidade
Publicidade