Publicidade
Esportes
Craque

Segundo deputada, Governo cortará alimentação de atletas da Vila Olímpica

Alessandra Campelo afirmou nesta sexta-feira (16) que a partir da próxima semana os atletas e paratletas do complexo esportivo não terão mais acesso a refeições 19/10/2015 às 15:03
Show 1
De acordo com Alessandra Campelo, Governo cortou refeição para aos atletas da Vila Olímpica.
ACRITICA.COM* Manaus (AM)

O Governo do Estado do Amazonas continua sua política de austeridade nas contas públicas. E os cortes nos gastos parece ter atingido em cheio a Vila Olímpica de Manaus, que a partir da próxima segunda-feira (19), não vai mais oferecer a alimentação aos atletas e paratletas de alto rendimento. A afirmação é da deputada estadual Alessandra Campêlo (PCdoB), que recebeu várias denúncias sobre o corte da comida dos atletas nesta sexta-feira (16).

Para Alessandra, que é integrante da Comissão de Esporte da Assembleia Legislativa, o corte na alimentação dos atletas significa duro golpe na juventude amazonense e praticamente joga uma pá de cal no sonho do Estado de ter representantes nos Jogos Olímpicos Rio 2016.

“É um crime o que esse Governo está fazendo com os nossos atletas e paratletas. Além de ter cortado o apoio com passagens e demitido os treinadores, agora essa administração implantou a política da fome na Vila Olímpica. É uma vergonha mundial, pois Manaus vai ganhar milhões para ser sede do futebol da Olímpiada, no entanto, deixa seus atletas e paratletas na miséria, sem o básico”, disparou a deputada.


Como num filme de terror, a última refeição foi feita nesta sexta-feira (16). A partir de segunda-feira, ninguém mais vai se alimentar na Vila Olímpica. A maioria dos atletas tende a abandonar o esporte, enfraquecendo ainda mais as já cambaleantes modalidades olímpicas.

Além do “Bolsa Fome”, o Governo do Estado já tinha acabado com os programas Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (Ctara), Galera Nota 10, Bom de Bola e Jovem Cidadão.  


Publicidade
Publicidade