Publicidade
Esportes
Craque

Segurança reforçada nos arredores do Mineirão

Além do efetivo de 150 homens da Força Nacional de Segurança, o governo de Minas Gerais colou na rua nada menos do que 13 mil policiais militares para garantir a segurança durante uma nova manifestação que já começou no centro de Belo Horizonte, na Praça Sete de Setembro 22/06/2013 às 12:57
Show 1
Enquanto o manifesto não chega ao Mineirão, centenas de torcedores já começam a chegar ao estádio
Leanderson Lima* Belo Horizonte

A Força Nacional de Segurança está desde cedo nos arredores do estádio Mineirão, em Belo Horizonte. Um forte esquema de segurança foi montado para tentar coibir a violência nas proximidades do estádio onde neste sábado (22), se enfrentam Japão e México, às 15h (horário de Manaus), pela Copa das Confederações.

Além do efetivo de 150 homens da Força Nacional de Segurança, o governo de Minas Gerais colou na rua nada menos do que 13 mil policiais militares para garantir a segurança durante uma nova manifestação que já começou no centro de Belo Horizonte, na Praça Sete de Setembro.

Organizado pelo Facebook, este promete ser o maior protesto desde o início do movimento, há uma semana, na capital mineira. Até o início da manhã, 125 mil pessoas já haviam confirmado presença em um dos grupos que organiza o protesto. Em outra página, 20 mil pessoas confirmaram participação. O objetivo dos grupos é marchar até o Mineirão.

Torcida faz a festa

Enquanto o manifesto não chega ao Mineirão, centenas de torcedores já começam a chegar ao estádio. Como a Seleção Brasileira ainda não jogou em Belo Horizonte nesta Copa das Confederações, o jeito foi o mineiro adotar um time para torcer.

Tanto o México quanto o Japão não têm mais chances de se classificar na Copa das Confederações, mas, nem por isso, os times tratam o jogo como um “amistoso” de luxo. Para as equipes, conquistar uma vitória antes de voltar para casa é uma questão de honra.

 *Enviado especial

Publicidade
Publicidade