Publicidade
Esportes
Craque

Seleção de Dunga fecha o ano com 100% de aproveitamento e um pouco mais de dignidade

Não foi o ano dos sonhos para a Seleção Brasileira mas, pelo menos, a vitória por 2 a 1 diante da Áustria deu para fechar a temporada com seis vitórias consecutivas. Pelo menos isso... 18/11/2014 às 16:50
Show 1
Seleção vence o último confronto do ano
acritica.com Manaus (AM)

Depois do fiasco na Copa do Mundo no Brasil, quando a Seleção Brasileira amargou a maior derrota de sua história, o 7 a 1 diante da Alemanha, Dunga foi “repatriado” para tentar reconstruir a dignidade do futebol brasileiro- ou melhor, o que sobrou dele. Pelo menos até aqui, parece que o novo comandante vem conseguindo.

Nesta terça-feira (18) a Seleção conseguiu vencer a Áustria por 2 a 1, gols de David Luiz e Roberto Firmino. O zagueiro Dragovic conseguiu descontar para os donos da casa, de pênalti. Este, aliás, foi o primeiro gol sofrido pela seleção de Dunga em seis partidas.

Com a vitória a equipe nacional fecha o pior ano da sua história com pelo menos um consolo: a invencibilidade que deve dar um pouco mais de moral para a disputa da Copa América, no ano que vem no Chile.

Firmino
O autor do gol da vitória brasileira, o meia-atacante Roberto Firmino, do Hoffenheim comemorou e muito o belo gol marcado diante dos austríacos. “Fiquei muito feliz de ter entrado bem e ter ajudado meus companheiros. Claro que é um sonho estar aqui com esse grupo maravilhoso, ainda mais com um gol. Estou bastante feliz e pelas duas vitórias. Foi um belo chute”, disse ainda no estádio Ernst Happel, em Viena.

Braçadeira
No final da partida ainda houve tempo para um gesto simbólico do craque Neymar com o ex-capitão Thiago Silva, que reclamou de estar na reserva e de, principalmente, ter perdido a braçadeira de capitão que ostentava com Felipão.

Quando foi substituído aos 47 minutos da etapa final, o atacante do Barcelona passou a braçadeira ao ex-capitão, que havia entrado aos 26 minutos do primeiro tempo, depois que Miranda sentiu uma lesão muscular. Enfim, a paz voltou a reinar.


Ficha técnica:
ÁUSTRIA 1: Almer (Özcan), Klein, Dragovic, Hinteregger, Fuchs; Ilsanker, Kavlak, Harnik (Prödl), Arnautovic (Ulmer), Junuzovic (Weimann); Okotie (Sabitzer). Técnico: Marcel Koller

BRASIL 2: Diego Alves, Danilo, Miranda (Thiago Silva), David Luiz e Filipe Luís; Luiz Gustavo , Fernandinho (Casemiro) e Oscar (Fred); Willian (Douglas Costa), Neymar (Marquinhos) e Luiz Adriano (Roberto Firmino). Técnico: Dunga.

Local: Ernst Happel Stadium, Viena, Áustria
Gols: David Luiz (Brasil), aos 18 min do 2º tempo; Dragovic (Áustria), aos 29 min do 2º tempo; Roberto Firmino (Brasil), aos 37 do 2º tempo


Retrospecto da nova ‘Era Dunga’

18/11
Brasil 2 x 1 Áustria
Ernst Happel Stadium, Viena


12/11
Turquia 0 x 4 Brasil
Sukru Saracoglu Stadium, Istambul


14/10
Japão 0 x 4 Brasil
Estádio Nacional de Singapura, Kallang


11/10
Brasil 2 x 0 Argentina
Nacional de Pequim, Pequim


09/09
Brasil 1 x 0 Equador
MetLife Stadium, East Rutherford


05/09
Brasil 1 x 0 Colômbia
Sun Life Stadium, Flórida


 

Publicidade
Publicidade