Publicidade
Esportes
JEAS

Seletiva do JEAs movimenta mais de 10 mil alunos no interior do Amazonas

Estudantes buscam classificação para a fase final dos Jogos Escolares do Amazonas, realizada em Manaus 11/05/2017 às 05:00 - Atualizado em 11/05/2017 às 11:04
Show  asl0033luta ol mpica
Atletas de 18 modalidades participam do torneio interescolar, que ocorre em Manaus, em julho. (Foto: Mauro Neto/Sejel)
A crítica.com* Manaus (AM)

Principal revelador de promessas e de valorização dos jovens atletas do Estado, os Jogos Escolares do Amazonas (JEAs) prossegue com as seletivas no interior do Amazonas. No total, seis municípios estão recebendo as disputas que classificam as melhores escolas para a fase final da competição, que acontece no mês de julho em Manaus. A maior disputa interescolar da terrinha baré é uma realização da Secretaria de Estado de Juventude, Esporte e Lazer (Sejel) e Secretaria de Estado de Educação (Seduc).

Os municípios de Manacapuru, Boa Vista do Ramos, Coari, Santa Isabel do Rio Negro, Itacoatiara e Humaitá são os polos que estão recebendo mais de 12 mil alunos, que sonham em viajar para a Capital e se destacar no JEAs. A fase final acontece de 10 a 29 de julho, em complexos esportivos da Capital, incluindo a Vila Olímpica de Manaus, do Dom Pedro, Zona Centro-Oeste.

“Cada distrito está fazendo a sua seletiva. Itacoatiara foi o polo que já encerrou, por exemplo. Ao todo, são uma média de 12 mil alunos competindo em várias modalidades no interior e eles estão atrás de conseguir a classificação para vir para Manaus e disputar a fase final, que será em julho. Os Jogos, com toda certeza, representam uma ferramenta social para mostrar como o esporte pode abrir caminhos e valoriza a educação, a amizade e dedicação. Muitos jovens, inclusive, enxergam neste evento a oportunidade de sair pela primeira vez do interior e conhecer a Cidade”, contou a coordenadora geral do JEAs, Lilian Valente.

Entre as novidades da competição que neste ano completa 40 anos, novas modalidades foram inseridas nas disputas, tanto das seletivas, quanto da fase final. “Neste ano colocamos três novas modalidades para a competição e expandimos para o interior. Estamos implantando o Aquatlon (natação e corrida), a Luta Livre e o Baquete no interior e estamos estendendo a categoria infantil para a seletiva dos polos. Essa modalidades foram selecionadas devido pedidos dos alunos e técnicos em geral. Fazemos essa avaliação e atendemos com muita carinho essas solicitações, que só beneficiam a prática esportiva”, contou.

Fase Final

Ao todo, a fase final reúne quatro mil atletas e são disputadas 18 modalidades pelo torneio interescolar, que ocorre em Manaus, no mês de julho. As modalidades são: Atletismo, Badminton, Basquete, Ciclismo, Futsal, Ginástica Rítmica, Handebol, Judô, Luta Olímpica, Luta Livre, Aquathlon, Natação, Tênis de Mesa, Vôlei de Quadra, Vôlei de Praia, Xadrez, Jiu-Jítsu e Futebol. As categorias disponíveis são infantil (de 9 a 11 anos) e juvenil (de 15 a 17).

Os campeões da categoria Infantil disputam os Jogos Escolares da Juventude (JEJ) na cidade de Curitiba (PR) de 12 a 21 de setembro. Já os vencedores da categoria Juvenil participam da mesma edição do torneio em novembro, em Brasília (DF), de 16 a 25 de novembro. (Foto: Mauro Neto/Sejel)

Os Jogos Escolares da Juventude são o maior evento estudantil esportivo do Brasil. A competição de abrangência nacional reúne milhares de alunos-atletas de instituições de ensino públicas e privadas de todo o país. Atualmente, é tida como referência internacional. 

Aquathlon

Principal novidade do JEAs, o Aquathlon é a esperança do Amazonas para que mais talentos possam ser revelados. Propício para a prática do esporte, coordenadores e dirigentes acreditam que futuras promessas possam ser conhecidas em breve.

“Nosso Estado tem uma peculiaridade, onde a maioria das pessoas gostam e sabem nadar, devido nossa região ter muitos rios. Isso é algo que identificamos principalmente no interior, onde o Jeas atua. Por isso, acreditamos que com este esporte inserido numa competição que chega a atingir quase dez mil pessoas e mais de 30 municípios, conseguiremos aumentar o número de praticantes e interessados no aquathlon”, afirmou o presidente da Federação de Triathlon do Amazonas (Fetriam), Antonio Neto.

Com informações da assessoria*

Publicidade
Publicidade