Publicidade
Esportes
Craque

Sem jeito: com apenas 13 pontos, Vasco terminará 1º turno na ‘zona da degola’ do Brasileirão

Distante sete pontos do 16º colocado, o Cruzmaltino não tem mais como sair da “zona da degola” nesta 1ª fase. Campanha decepcionante faz o técnico Celso Roth balançar no comando do time 10/08/2015 às 15:23
Show 1
Após nove jogos no Vasco, Celso Roth já balança no cargo.
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Manhã de sol no Rio de Janeiro e Maracanã com mais de 40 mil vascaínos empurrando o time contra uma equipe que não vai nada bem no campeonato. O que o Vasco Gama poderia querer mais para alavancar a saída das últimas posições no Brasileirão? O empate com o Joinville em pleno Dia dos Pais foi um balde de água fria nas pretensões cruzmaltinas em sair da zona do rebaixamento antes do final do turno do Brasileirão.

Com apenas 13 pontos em 17 jogos (aproveitamento de 25,5%), o caminho do Vasco rumo ao terceiro rebaixamento vai ganhando calçamento especial. A distância entre o pior colocado fora da zona da degola é de 7 pontos (no caso o Avai, com 20 pontos) e como restam apenas duas rodadas para o final do 1º turno do Campeonato Brasileiro, o torcedor vascaíno vai sofrer mais um pouco.

Como se não bastasse a fase ruim da equipe comandada por Celso Roth, o próximo compromisso do time de São Januário é contra outra equipe que possui 20 pontos, o Santos, na Vila Belmiro. O time da Baixada Santista vem numa boa ascensão e não perde há três partidas. Assim como o Avaí, o Santos, além de Figueirense e Flamengo possuem a mesma pontuação separados apenas por critérios de desempate.

Roth na berlinda

Celso Roth teve nove dias livres para tentar por o elenco do Vasco pronto para uma virada no Brasileirão. No entanto, mais uma vez o Cruzmaltino decepcionou sua torcida. O que já faz parte da torcida pedir a cabeça do treinador. Sob o comando do gaúcho, o Vasco atuou nove vezes, conseguindo três vitórias, um empate e cinco derrotas.

“O desempenho do Vasco passa pelo equilíbrio das coisas. Os números são horríveis. Defensivos e ofensivos. Precisamos de equilíbrio, fazer gol, defender bem. Ainda não conseguimos isso. Contra o Palmeiras fomos mal defensivamente. Diante do Joinville, ofensivamente. Quando um setor não está legal, sobrecarrega o outro... Ainda não conseguimos resolver esse quebra-cabeça”, disse o treinador, após o empate com o Joinville.

Já 14 rodadas seguidas na temível zona do rebaixamento, além de três jogos sem vitórias. Depois de encarar o Santos pela 18ª rodada do Brasileirão, o Vasco encerra a campanha no 1º turno da competição enfrentando o lanterna Coritiba, no próximo sábado (15), também no Maracanã.

Depois de encerrar a participação na primeira fase do Brasileiro o Vasco começa outra batalha. Desta vez contra o arquirrival Flamengo pelas oitavas de final da Copa do Brasil. Os duelos do Clássico dos Milhões, que define uma vaga das quartas de final do torneio, estão marcados para os dias 19 e 26 de agosto. 

Publicidade
Publicidade