Publicidade
Esportes
Craque

Sem o ‘peso’ da Copa Verde, Nacional quer agora seguir livre, leve e solto no Barezão

Após eliminação nada fácil contra o Paysandu, Nacional foca no Campeonato Amazonense. O adversário desta quarta-feira é o Iranduba 24/03/2015 às 22:31
Show 1
Wanderley se recupera de uma gripe, mas garante que vai pro jogo
Anderson Silva Manaus (AM)

O fardo pesado que sobrecarregava os jogadores do Nacional até a eliminação da Copa Verde para o Paysandu foi retirado com o empate em 1 a 1.

Sem concluir com êxito a missão de fazer três gols na última partida, agora o Leão tem o caminho livre para se concentrar apenas no Campeonato Amazonense. No último treino, na tarde de ontem, no CT Barbosa Filho, que fechou a preparação para o jogo contra o Iranduba, hoje, às 20h, no estádio jornalista Carlos Zamith, o clima era de alívio e motivação.

“A gente não pode ficar se apegando muito às derrotas, embora não tenha ganhado e nem perdido. Bola pra frente, amanhã é outra competição. Copa Verde é passado e agora só pensamos no Estadual”, afirmou Wanderley, que ainda se recupera de uma gripe, mas pensa na dificuldade contra o Iranduba.

“É um dos estaduais que eu joguei mais difícil do Brasil. Esses times pequenos valorizam muito a vitória e amanhã (hoje) não vai ser diferente. Treinei e não senti nada e espero estar pronto e fazer um grande jogo”, disse o artilheiro do Naça com quatro gols. 

João na esquerda

Assim como foi na partida contra o Paysandu, o técnico Aderbal Lana vai continuar com o lateral-direito João Rodrigo improvisado na esquerda. O novo contratado para a função, Thyago Fernandes, ainda não está regularizado.

“O João foi muito bem contra o Paysandu, até traz complicação pra gente. Não vinha muito bem pela direita, mas pela esquerda mostrou que é um bom jogador. Pegou um jogador difícil, a principal arma do Paysandu, que é o Pikachu e praticamente o Pikachu não jogou. Vou tentar manter a equipe, pode haver uma mudança no sistema, mas nada definido até agora”, afirmou o experiente Lana.

Lídio o homem surpresa

 O volante Lídio, dentro do esquema de Aderbal Lana, não somente marca. O jogador passou a ter responsabilidade de criar a até marcar gols.

“O professor sempre frisa para chegar forte como elemento surpresa. E tenho trabalhado para fazer gols”, disse o jogador, que vem marcando gols nas últimas partidas.

Hulk sem o seu astro

Sem o principal jogador de frente, o atacante Ernandes, expulso na última partida contra o Nacional Borbense e com jogadores que foram desligados do clube, por questões financeiras, o técnico Sérgio Duarte vai para o jogo contra o Nacional com uma equipe conhecida.

Um desses conhecidos do futebol local é o volante Rogério Pedra, que retorna à titularidade no Hulk da Amazônia.

“No último jogo fiquei no banco por opção do treinador. Agora devo voltar. O Nacional é uma grande equipe do futebol amazonense e temos que acreditar no nosso trabalho. Futebol é imprevisível e tudo pode acontecer até mesmo uma vitória. Hoje a gente está embaixo e amanhã podemos estar em cima”, declarou o jogador, acreditando no resultado positivo na noite de hoje.

Para o lugar de Ernandes, o atacante Rafael vai fazer a dupla de ataque com Vidinha, para tentar furar a defesa do Leão, a segunda menos vazada da competição com apenas quatro gols sofridos.

Publicidade
Publicidade