Publicidade
Esportes
Craque

Série D: Nacional comemora punição do Clube do Remo

STJD exclui clube paraense de competições da CBF e multa time em R$ 20 mil devido ação judicial; dirigentes do Nacional ficam aliviados 13/07/2013 às 11:29
Show 1
Técnico não quis dar muitos detalhes sobre a equipe nacionalina, nesta sexta-feira
AUGUSTO COSTA ---

A decisão do Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD), que puniu o Clube do Remo com a exclusão das competições organizadas pela Confederação Brasileira de Futebol (CBF), além de pagar multa de R$ 20 mil, repercutiu nesta sexta-feira (12) entre os jogadores e a presidência do Nacional. A procuradoria do STJD denunciou a equipe paraense de se aproveitar da ação movida pelo torcedor Wendell de Souza Figueiredo, que suspendeu os jogos da equipe do Genus, representante de Rondônia, na Série D do Campeonato Brasileiro.

O presidente do Naça, Mário Cortez, acredita que a medida do STJD foi justa, mas cobrou uma posição mais efetiva da CBF que ainda terá que cassar a liminar do torcedor do Remo, para que a competição não seja prejudicada.

“A punição foi justa eles (Remo) agiram de maneira inesperada provocando a sua torcida. Primeiros eles tentaram comprar a vaga do representante de Rondônia, como não conseguiram tentaram através da torcida “melar” a Série D. Agora a CBF tem que cassar essa liminar que impede o Genus de jogar”, avaliou Cortez.

Para o volante do Naça, Roberto Dinamite, a decisão da CBF deveria ter sido tomada muito antes.

“O Remo não teve qualidade para ganhar a vaga disputando o Campeonato Paraense e agora queria tumultuar o Brasileiro. Não é a primeira vez que eles tentam isso. Agora teremos mais tranquilidade para trabalhar sabendo a definição dos jogos e que depois de uma semana exaustiva de treinos iremos viajar para jogar contra o Genus”, afirmou Dinamite. 

Já o craque nacionalino, Danilo Rios, preferiu se manter neutro no assunto e afirmou que o Nacional deve fazer a sua parte dentro de campo. “Isso é uma questão que eles do STJD tem que julgar e definir para que o Campeonato Brasileiro não seja prejudicado. Nós temos que fazer a nossa parte dentro de campo e conseguir os resultados que o clube precisa”, disse o hábil Rios.

Lana ignora situação

Questionado sobre a punição do clube paraense pelo STJD, o técnico nacionalino, Aderbal Lana, alegando cansaço da viagem de Campinas para Manaus, preferiu não se aprofundar sobre a decisão da Justiça desportiva.

“A CBF está agindo, eles tinham que definir. Estamos tranquilos porque temos que jogar ou contra o Remo ou contra o Genus. Agora vamos trabalhar para enfrentar o Paragominas no próximo domingo. Desculpe, mas estou cansado, cheguei de viagem e não quero falar sobre isso. Amanhã (hoje) a gente conversa”, desconversou o treinador do Leão da Vila Municipal sem querer falar mais sobre o caso envolvendo o Remo.

Publicidade
Publicidade