Segunda-feira, 16 de Dezembro de 2019
LUTA

Grandes confrontos do MMA agitam Silva Combat Fight neste sábado (30)

Silva Combat Fight 2 acontece hoje (30), com direito a GP peso-mosca valendo o cinturão da categoria. Serão nove lutas no card do evento.



zCR0230-01R_4FB2B39A-33E6-419E-BC15-B3952624B148.jpg Foto: Alessandro Raszl
30/11/2019 às 11:50

Manaus vai ‘tremer’ com os confrontos eletrizantes do Silva Combat Fight 2 (SCF), o evento tem como proposta colocar na vitrine os maiores talentos do MMA regional que pretendem construir uma carreira nos maiores eventos de artes marciais mistas do mundo.

‘O bicho vai pegar’ hoje (30), a partir das 19h, na Academia Atala com um card recheado de muita ação: GP peso-mosca valendo o cinturão da categoria, luta principal entre Jeferson Santos e Ramon Costa, pelo cinturão dos meio-médios e outros seis combates. Totalizando nove confrontos de tirar o fôlego.



Vindo aí para ‘chacoalhar’ o cenário do MMA baré, o SCF foi fundado pelo lutador Naldo “Faveloso” Silva, que atualmente mora em Salt Lake City, nos Estados Unidos.

“É uma forma de retribuir o que esse esporte fez por mim, mudou minha vida e agora quero fazer isso por outros”, disse o diretor do Silva Combat Fight.

Um dos maiores destaques do evento, será o aguardado GP peso-mosca, que premiará seu vencedor com o cinturão da categoria. Para isso o guerreiro campeão terá que se provar em duas lutas na mesma noite.

Os confrontos iniciais serão entre Luan Fernandes e Carlos “Pramuk”, do outro lado da chave duelam Clemens Júnior e Rodrigo “Muralha”. Uma terceira luta, entre os atletas vitoriosos, definirá quem leva o título do Silva Combat para casa.

Colômbia no Ringue

A primeira luta do GP acontece entre a ‘fera’ colombiana Carlos Pramuk e o guerreiro manauara Luan Fernandes. Acostumado a ‘nocautear’ dificuldades dentro e fora dos ringues, Pramuk promete dar um ‘show’ aos espectadores.

“Ele gosta de trocar porrada, mas em pé eu sou melhor. O jiu-jítsu dele também é fraco, vou lá pegar o que é meu”, afirmou o lutador que atualmente mora no banheiro da academia onde treina, a Carioca Academy em Manaus.

O colombiano que acumula cartel de quatro vitórias e duas derrotas e demonstra muita segurança em seu jogo.

“Estou muito confiante, treinei duro para levar meu oponente à lona”, disse o guerreiro. Querendo ‘estragar a festa’ de Pramuk, Luan Fernandes quer se provar um atleta completo dentro dos ringues.

“Treinei muito, se quiser trocação em pé ou no chão estarei preparado. Será um grande dia”, destacou o lutador.

Muralha coariense

O segundo confronto válido pelo GP da noite, será entre o fenômeno coariense Rodrigo Muralha e o manauara Clemens Júnior. “Está chegando a hora que ‘o filho chora’ e a mãe não vê, estou preparado para buscar a vitória”, declarou Muralha, de apenas 17 anos.

Do outro lado, Clemens diz estar preparado e promete levar a melhor no combate. “Vou subir no ringue e dar um espetáculo para o público. Os treinos foram puxados mas o resultado vai ser minha vitória”, afirmou o lutador que é dez anos mais velho que Muralha.  
 

News whatsapp image 2019 06 21 at 16.12.51 7cbfadd4 8d2b 47cf a09e 336b83276e71
Repórter de A CRÍTICA

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.