Publicidade
Esportes
Craque

Sinomar se mostra surpreso com escolha de Lana após demissão no Naça: ‘Depositei confiança nele’

Ex-técnico do Nacional falou ao CRAQUE: se disse triste e não escondeu a surpresa com a decisão do coordenador ter aceito convite para assumir o comando do time. Naves foi demitido depois da goleada sofrida frente ao Paysandu, em Belém, pela Copa Verde 09/03/2015 às 15:05
Show 1
Sinomar se disse triste e decepcionado com a demissão e a escolha de Lana para seu lugar.
Denir Simplício Manaus (AM)

A sombra de Lana cresceu pra cima de Sinomar. Era mais ou menos essa a relação entre o ex-treinador Sinomar Naves e o, agora, técnico do Nacional, Aderbal Lana. Pouco mais de 24 horas após ser demitido do comando do Naça, Naves revelou estar surpreso com a escolha de Lana para o cargo e a triste com a posição da diretoria nacionalina. Segundo o ex-comandante do Leão, a derrota para o Paysandu estava dentro do planejamento da equipe e os cartolas não cumpriram o combinado.

“Eu não posso dizer o que não deu certo. Nós estávamos trabalhando dentro daquilo que foi planejado. Fiquei surpreso. O que foi combinado não foi cumprido. O projeto em si, estava caminhando como estabelecido”, comentou Sinomar. O ex-técnico do Nacional comentou que a derrota frente ao Paysandu no sábado (7), pelo jogo de ida da Copa Verde, estava nos planos da equipe, só não esperava o placar tão dilatado.

“Nós perdemos pra uma equipe de ótima qualidade e que está na Série B do Brasileiro. O que fugiu do controle foi o placar. A equipe deles vinha mal na competição local e tudo o que não deu certo pra nós, deu certo pro Paysandu. O jogo deles encaixou. E acho que esse foi o aspecto decisivo na derrota”, disse.

Relação com diretoria

Questionado sobre se faltou maior apoio da diretoria do Naça logo após a primeira derrota do time na temporada, Naves foi taxativo. “Eu tenho certeza que sim. Mas no futebol se fala em projeto, mas um atropeço, uma dificuldade, vai tudo por água abaixo”, falou o ex-treinador nacionalino afirmando que tinha totla consciência de que o trabalho frente ao time estava seguindo como planejado entre comissão técnica e diretoria.

Sinomar comentou sobre a dificuldade em treinar com o elenco reduzido e de que precisava de mais peças no time. “Algumas coisas precisavam ser ajustadadas. Precisávamos de contratações, pois o grupo é reduzido. Necessitava de um elenco maior e naõ tive essa posibilidade”, lamentou o ex-comandante citando o fato de que o técnico que assumir de agora em diante terá essa oportunidade.

Relação do Aderbal Lana

Naves estava treinando o time do Nacional para a temporada 2015 desde a metade de dezembro passado. Anunciados em novembro último pela diretoria nacionalina, Sinomar Naves e Aderbal Lana eram as apostas dos dirigentes do Naça para a disputa das quatro competições no ano.

Poucos sabem, mas a contratação de Lana para o cargo de coordenador de futebol do Nacional passou pela aprovação prévia de Naves. O Ex-técnico revelou que teve uma conversa com Lana e o questionou se ele ainda tinha interesse em voltar a treinar um time profissional novamente. “Tive uma conversa com o Lana antes da confirmação dele para o cargo. Ele me disse que não tinha mais interesse algum em dirigir um time de novo. Tínhamos uma relação de trabalho...profissional. Tínhamos uma relação de amizade também. Eu o ouvia, pois ele é um profissional renomado. Compartilhava as minhas decisões com ele”, contou Naves.

Quando soube que Lana assumiria a vaga de técnico em seu lugar Naves ficou surpreso e comentou: “Eu fiquei surpreso e até um pouco decepcionado com essa situação. No futebol a gente deposita confiança nas pessoas e às vezes é surpreeendido. Acho que ele deve ter refletido melhor e aceitou o cargo. Mas, tudo bem”, comentou Naves.  

Futuro de Naves

Segundo Sinomar, pouco de depois de anunciada sua demissão, seu telefone tocou com uma proposta para dirigir um clube do Nordeste. No entanto, o ex-técnico nacionalino pretende esperar mais um pouco e resolver com mais calma o seu destino daqui pra frente.

“Possivelmente eu deva assumir um novo desafio em breve. Mas, por enquanto vou esperar. Propostas devem surgir e quero estar no mercado”, finalizou Naves, que deve deixar Manaus nesta terça-feira (10).  


Publicidade
Publicidade