Quinta-feira, 23 de Janeiro de 2020
NA AREIA

Supercampeonato de Beach Soccer anima amantes da modalidade em Manaus

Segundo dia da competição teve vitória de time tradicional e time estreante. Ao todo, serão 136 jogos durante 40 dias de competição no Centro Cultural Povos da Amazônia



WhatsApp_Image_2018-05-02_at_20.48.48.jpeg Puraque, de marrom, venceu na sua primeira partida na modalidade. (Foto: Mauro Neto/Sejel)
03/05/2018 às 15:46

Os amantes do beach soccer têm bons motivos para comemorar. O Supercampeonato Amazonense da modalidade promete movimentar as areias do coliseu montado no Centro Cultural Povos da Amazônia até junho, em uma das maiores competições já realizadas no País. “Essa competição é a competição mais longa que já teve no Brasil. Todas as competições tem entre 16 e 28 equipes, mas esta não, são 48 equipes. É uma coisa inovadora para o beach soccer”, avaliou o presidente da Federação Amazonense de Futebol de Areia (FAFA), Junior Caixa.

No segundo dia de competição, nesta quarta-feira (02) os times do grupo 2 foram os protagonistas. No primeiro jogo, o tradicional time da Área Verde venceu a equipe UEA por 3 a 1. “A equipe está bem focada neste ano, não só no beach soccer, mas também no futebol de 7. Estamos fisicamente bem”, avaliou o técnico Ewerson Carvalho.

E não foram só as equipes conhecidas que brilharam. Fazendo sua estreia no futebol de areia, o Puraque foi às redes e venceu o Barça do Zumbi por 2 a 0, na segunda partida da noite. “É um time novo que pensa em chegar mais longe. Entramos para tentar ser campeões”, revelou Adelson Silva, o Dunga, técnico do time.

Ao todo, serão 136 jogos durante 40 dias de competição no coliseu do beachsoccer, como é conhecido a quadra de areia montada no Centro Cultural Povos da Amazônia, na Rotatória da Suframa. Até a grande final, no dia 6 de junho, todos os dias terão partidas realizadas. 




Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.