Segunda-feira, 23 de Novembro de 2020
VOLTA PARA PRISÃO

Supremo derruba liminar e determina retorno do goleiro Bruno à prisão

Os ministros do Supremo Tribunal Federal determinaram o retorno imediato do jogador de futebol à prisão



show_image.jpg
25/04/2017 às 14:38

A primeira turma do Supremo Tribunal Federal decidiu na tarde desta terça-feira (25), por três votos a um, revogar a decisão que deu liberdade ao goleiro Bruno Fernandes de Souza. Os ministros do STF determinaram o retorno imediato do jogador de futebol à prisão.

No dia 24 de fevereiro, o ministro Marco Aurélio Melo, concedeu uma decisão liminar (provisória) para que o goleiro fosse libertado. Na decisão, Marco Aurélio destacou que Bruno estava preso há 6 anos e 7 meses sem que tenha sido condenado em segunda instância, motivo pelo qual deve ser solto para que recorra em liberdade.



Bruno foi preso preventivamente em agosto de 2010, após um inquérito policial apontá-lo como principal suspeito de ter matado a ex-namorada Eliza Samudio, com quem teve um filho. Ela desapareceu em 2010, aos 25 anos, e foi considerada morta pela Justiça. Seu corpo nunca foi encontrado.

Em 2013, o Tribunal do Júri da Comarca de Contagem (MG) condenou o goleiro a 22 anos e 3 meses de prisão pelos crimes de homicídio triplamente qualificado (por motivo torpe, com emprego de asfixia e com recurso que dificultou a defesa da vítima), sequestro e ocultação de cadáver.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.