Quarta-feira, 26 de Junho de 2019
Iranduba

Técnico do Iranduba fala sobre momento de consolidação para a equipe

Na reta final da primeira fase e já classificado para as quartas, Iranduba quer melhorar esquema de jogo e aproveita a folga



adilson.jpg (Foto: Antônio Lima)
27/07/2018 às 14:36

O primeiro objetivo do Iranduba foi alcançado: a classificação para a próxima fase do Campeonato Brasileiro. Para as três rodadas que faltam, as metas são bem claras: pontuar o máximo possível e consolidar o coletivo do Hulk. Pensando no fortalecimento, o técnico Adilson Galdino vem trabalhando exaustivamente os conceitos de marcação e transição com a equipe no campo da Ulbra, Zona Sul de Manaus.

Outro trabalho que o técnico tem é manter, nesta reta final, um time mais afinado e repetir mais as peças. De acordo com Galdino, a fase de testes acabou. O necessário é aprimorar o que há de melhor na equipe.

“Em vários momentos nós usamos jogadoras diferentes e com características diferentes. Tentamos variações de jogo, mas esse momento agora é para consolidar o melhor que nós temos. Acredito que daqui pra frente vamos tentar repetir formações e o mesmo esquema para entrar no mata-mata muito bem relacionado. Já rodei bastante a equipe. Não tem mais tempo de fazer experiências”, explicou.

Entre as principais características do Hulk, destacam-se o aperfeiçoamento da marcação e as transições rápidas para o ataque.

"Nós tivemos algumas atitudes diferentes de conceito de marcação mais pressionada e transições ofensivas com velocidade, sem deixar de ter uma organização defensiva. A gente tem focado muito nisso e, claro, fazendo ajustes que têm que ser feitos”, destaca o técnico que diz já ter visto essa evolução.

“A partir do momento que você consegue fazer uma boa marcação e encaixa a transição você consegue dar trabalho para o adversário. Isso já surtiu efeito no jogo passado. As atletas estão de parabéns e se encontrando cada vez mais com essa forma de jogar”.

Para as atletas que se recuperam de lesão, a reta final de tratamento está próxima. A lateral Sinara, que estava com um problema na posterior já foi liberada para os trabalhos físicos. Já a zagueira Renata Costa, com uma tendinite, precisa de um tempo maior de recuperação e depende da evolução do tratamento assim como a capitã, Djenifer Becker, que sentiu um incômodo na coxa.  Para o jogo contra a Ferroviária, no dia 7 de agosto, Galdino poderá contar com a meia Gabi Morais, que apareceu no BID da CBF e está em condições de atuar. A tendência é que ela faça a sua estreia já no jogo em Araraquara.

Receba Novidades

* campo obrigatório

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.