Quarta-feira, 23 de Outubro de 2019
Craque

Técnico do Nacional-AM ainda tem dúvidas sobre a escalação para a estreia na Copa Verde

O Leão da Vila enfrenta o Vilhena-RO, domingo (8), no estádio Portal Amazônia, Rodônia. E Sinomar Naves poderá mandar à campo três atacantes ou três volantes



1.jpg Sinomar ainda tem dúvidas na formação que vai jogar contra o Vilhena
06/02/2015 às 09:13

A delegação do Nacional embarcou na madrugada desta sexta-feira (6) para Rondônia onde a equipe enfrenta o Vilhena-RO pelo primeiro duelo da Copa Verde, no domingo (8), no estádio Portal da Amazônia. Na bagagem do Naça, além de muita vontade de vencer, o time do treinador Sinomar Naves leva um mistério: atacar ou defender.

Dos 18 jogadores relacionados pelo Leão da Vila Municipal para o confronto diante do Lobo do Cerrado, cinco são atacantes. No entanto, o técnico deixou uma dúvida no ar: atuar com três atacantes ou três volantes.



O mistério só vai ser revelado quando o Nacional entrar em campo contra o VEC. Assim que desembarcar em Vilhena, local da partida, Sinomar Naves ainda fará dois treinamentos e definirá o time que estreará no torneio interestadual que dá uma vaga na Copa Sul Americana. Durante a semana o treinador do Naça fechou os portões do CT Barbosa Filho para a imprensa a fim de ajustar a equipe. O mistério faz parte da estratégia do técnico.

“Faz diferença você conhecer a força e a fraqueza do nosso adversário. Muita gente pode entender que não, mas faz diferença sim”, comentou Naves sobre os treinamentos com portões fechados.

Segundo o comandante do Naça, os treinos serviram para testar duas formações que poderão ser utilizadas na partida contra o Vilhena. “Utilizamos duas formações. Uma formação mais em cima, outra formação mais embaixo e vamos esperar até o último instante para obter mais informações sobre o adversário. Depois sim, vamos divulgar o time e a forma como nós vamos jogar”, explicou o treinador do Nacional.

“Matar” no jogo de ida Mesmo com todo o mistério envolvendo a escalação do time titular que pega o VEC, Sinomar convocou cinco atacantes para a viagem até Vilhena. O que dá a entender que dependendo das informações obtidas em Rondônia, o treinador deverá escalar três atacantes e tentar definir a vaga na próxima fase da Copa Verde logo no jogo de ida do torneio. No último treino realizado na manhã de ontem, em Manaus, os atacantes e os meias treinaram finalizações. Fininho e Weverton foram os que obtiveram maior êxito e por diversas vezes balançaram as redes durante o treinamento.

“Nós temos 180 minutos pra definir a classsificação. Todo jogo que nós entramos pra jogar, nós vamos entrar pra vencer. Mas não adianta eu chegar aqui e falar que vou vencer e chega lá e não acontecer. Nós preparamos a equipe pra vencer e esperamos que isso possa acontecer”, finalizou.

Sinomar Naves, técnico do nacional

1 - O que o Sinomar Naves encontrou em 2015 que não encontrou em 2014 no Nacional?
Eu tive pouco tempo em 2014. Passei 45 dias e naquela ocasião eu cheguei e a equipe já estava formada. A diferença em 2015 é que nós estamos iniciando a pré-temporada com um grupo todo aprovado por mim, que participei de toda a contratação. Apenas seis atletas do ano passado estão na equipe este ano. Estamos tendo a oportunidade de dar continuidade ao trabalho esse ano e isso vai ser o diferencial.

2- O Sinomar chegou ao Nacional desconhecido e se sagrou campeão. Agora em 2015, como está a cabeça do treinador que tem quatro competições este ano?
Muito feliz por ter voltado pra trabalhar. Isso é sinal de que meu trabalho foi bem aceito, não só pela conquista do título, mas sim pelo dia a dia também. Na minha relação com os jogadores, com a diretoria e com a torcida.

3 - Caso não consiga a classificação na Copa Verde, a tranquilidade no cargo de treinador vai ser abalada?
Todo profissional de futebol sabe que hoje o futebol é uma pressão constante, seja ela em qualquer equipe. Mas estamos fazendo um trabalho dentro daquilo que nós acertamos com a diretoria. Eu, inclusive, tenho conversado bastante com membros das torcidas organizadas... Nós temos o ano todo pra trabalhar e a conquista principal para o time do Nacional, logicamente que será a conquista na vaga pra Série C e estamos trabalhando pra isso. E se estivermos juntos durante esse período tenho certeza que os resultados virão.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.