Publicidade
Esportes
Craque

Técnico do Princesa, Zé Marco, atribui favoritismo ao Nacional na final do Amazonense

Maior vencedor da competição e detentor de uma campanha que teve direito a 15 vitórias seguidas, o Nacional tem o favoritismo atribuído até mesmo pelo técnico do Tubarão, Zé Marco. 09/06/2015 às 18:42
Show 1
Princesa promete levar alegria para dentro de campo nas semifinais
Felipe de Paula Manaus (AM)

Pelo terceiro ano consecutivo, Princesa do Solimões e Nacional decidem o Campeonato Amazonense de Futebol, consolidando um antagonismo nunca antes criado entre uma equipe da capital e outra do interior em mais de cem anos de história do esporte no estado. Na primeira decisão jogada na Arena da Amazônia, porém, o favoritismo parece ser mesmo o do Leão da Vila Municipal.

Maior vencedor da competição e detentor de uma campanha que teve direito a 15 vitórias seguidas, o Nacional tem o favoritismo atribuído até mesmo pelo técnico do Tubarão, Zé Marco. “O Nacional é o favorito. Conquistou esse favoritismo ao longo da competição, pela campanha, pelo número de vitórias, é o time que menos perdeu”, disse o treinador, em entrevista ao CRAQUE.

O técnico ainda elogiou muito a equipe rival. “Sabemos que tem um gigante do outro lado, que nos venceu duas vezes na competição, mas nõs também chegamos com mérito porque temos muita qualidade e, sempre com respeito ao adversário, vamos em busca, vamos tranalhar e lutar com inhas e dentes para alcançar esse título”, completou o comandante do Tubarão.

Sobre a rivalidade entre os dois times, Zé Marco diz que espera que essa tensão fique apenas dentro das quatro linhas e diga respeito apenas ao jogo de futebol. “Princesa e Nacional nos últimos anos tem aflorado na pele essa rivalidade. O que a gente pede é que essa rivalidade fique dentro do jogo, dentro das quatro linhas”, diz .


Questão de coração

O técnico do Princesa foi um dos que mais se emocionou após o 2 a 0 sobre o Fast que garantiu a vaga na final do Amazonense. Após a partida, disse que um dos fatores preponderantes para a vitória foi a determinação e vontade de vencer do Tubarão “do primeiro ao último minuto” da partida. “Tem que ter coração. Além da parte técnica, tática, tem que de fato querer ganhare fazer pode onde acontecer dentro de campo”.

Dia do Princesa

No dia de ontem, o Tubarão realizou um treinamento regenerativo na piscina do clube do Sesc, pela parte da manhã, e um treino de posicionamento na parte da tarde, no Centro de Treinamento do Princesa, a 30 km da cidade de Manacapuru. De Zé Marco, não há jogadores lesionados e o time deve ter todos os seus jogadores disponíveis na primeira partida da final do Estadual, neste sábado, às 15h, na Arena da Amazônia.


Publicidade
Publicidade