Segunda-feira, 23 de Setembro de 2019
Craque

Técnico do Vasco, diferente de Zico, comemora aniversário de 60 anos com alegria

Gaúcho teve motivos de sobra para comemorar o aniversário de 60 anos, completado neste domingo (03), no mesmo dia do ex-craque do Flamengo



1.jpg A diferença em relação a Zico foi a comemoração feliz
04/03/2013 às 07:39

Com simplicidade, bom humor e muita dedicação, o técnico Gaúcho comemora os primeiros frutos do seu trabalho à frente do Vasco. Após superar uma fase de muita instabilidade, ele ganhou a confiança do grupo e hoje comanda a caravela vascaína rumo à conquista da Taça Guanabara, o que não acontece desde 2004.

A classificação suada, com a bela vitória sobre o Fluminense, foi o primeiro presente do técnico, que, assim como Zico, completou neste domingo (03) 60 anos. “Nem parece que tenho 60 anos. A idade está vindo com muita naturalidade e estou melhor do que nunca”, afirma, sem modéstia, o treinador. “Zico e eu somos amigos desde os anos 70. Fico feliz por ele estar com saúde, disposição. É sempre bom fazer aniversário junto com um cara do bem”, disse antes de saber que o Galinho teria um presente amargo com a derrota do Flamengo para o Botafogo.

Mas o presente de aniversário que o comandante vascaíno quer ganhar ainda estar por vir em sua primeira final como treinador do Vasco. “Fui campeão com o Americano. Em 2002, ganhamos a Taça Guanabara e a Copa Rio de Janeiro. Depois fiquei muito tempo fora do Brasil e agora tenho a chance de disputar mais uma final. É muito bom”.

Experiência não lhe falta para ajudar o Vasco a conquistar o título. Foram 12 anos atuando como zagueiro — oito com a camisa cruzmaltina — e quase três décadas na função de treinador. Efetivado como técnico principal, após a saída de Marcelo Oliveira, Gaúcho retoma a carreira solo — interrompida desde que chegou ao clube para cuidar da base, em 2009 — sonhando se firmar. Para vencer, ele promete usar tudo que aprendeu nas quatro linhas. A começar com a disciplina assimilada nos oito anos em que dirigiu clubes do futebol árabe. “No mundo árabe você adquire uma disciplina maior. É um lugar onde as pessoas têm uma profunda fé, até um certo fanatismo. Mas tenho muito respeito pela forma como eles tratam a religião”.

À sua forma, Gaúcho também se confessa religioso. “Gosto muito de São Jorge, tenho uma ligação maior com ele. São Jorge me lembra muito meu pai, que era fissurado nele. Eu tenho um cavalo em casa e no dia de São Jorge vou ao Campo de Santana”, conta o treinador. Vestido com as roupas e as armas de Jorge, Gaúcho se protege da desconfiança de parte da torcida sonhando levar o Vasco a grandes conquistas. “Tenho muita história para contar, mas a melhor quero escrever ainda.”

Em oito anos no mundo árabe, Gaúcho passou por várias roubadas. Uma delas foi na época em que era técnico do JSK, da Argélia, quando foi convidado a ir a um enterro de um líder da milícia local a pedido do seu segurança. “Subimos a montanha, era um lugar ermo e muito estranho, o velório também era esquisito. Apesar do medo, fui bem recebido”, lembra.

Virada vibrante e histórica

Os vascaínos lavaram a alma com a incrível vitória sobre o Fluminense por 3 a 2, no sábado (02), no Engenhão. Mas não foram só os torcedores que comemoraram muito a vitória emocionante.

Tratados como azarões entre os grandes, por conta das dificuldades financeiras do clube, os jogadores fizeram questão de enaltecer as virtudes do grupo que foi remontado para 2013 e desabafaram após garantir a vaga na final da Taça Guanabara. O meia-atacante Carlos Alberto se disse orgulhoso do feito e destacou o esforço do dia a dia. “A gente está trabalhando para caramba, porque sabe como é importante esse titulo. Fomos recompensados pela disposição, pela coragem de um grupo formado há dois meses, e já participar da final assim é muito bom. Fico orgulhoso de ir a essa final”, declarou.

O Vasco terá a vantagem do empate, na decisão do próximo domingo, contra o Botafogo para ser campeão da Taça Guanabara.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.