Publicidade
Esportes
Craque

Técnico Lana alerta Naça para o 2° jogo da final contra o Princesa do Solimões: 'Vão vir kamikaze'

Treinador do Nacional acredita que o time adversário vem para o tudo ou nada. "Eles vão vir kamikaze", disse, se referindo ao estilo de jogo na última partida do Campeonato Amazonense 2015 17/06/2015 às 08:33
Show 1
Técnico Aderbal Lana não quer que os jogadores entrem na pilha dos rivais
Anderson Silva Manaus (AM)

Os jogadores e o técnico do Nacional já sabem: o Princesa não vai se dá por vencido, ainda mais numa final de Campeonato Amazonense. E para que surpresas não aconteçam – assim como o ocorreu com o “filho” Fast Clube, derrotado por dois gols de diferença depois de vencer o primeiro jogo por 1 a 0 -, o Nacional promete ir para o 22° e último jogo do Estadual atento, cauteloso e sem o famoso “salto alto”. A ordem é respeitar o adversário, mesmo com a três derrotas impostas ao rival, até aqui, no Barezão.

Para o técnico Aderbal Lana na partida de sábado, às 15h, na Arena da Amazônia, que poderá garantir o bicampeonato novamente em cima do Princesa, é preciso ficar de olho na postura  “kamikaze” do adversário.

“Vai ser um jogo que eles (Princesa) vão vim Kamikaze. Não vão ter nada a perder, vai ser um jogo duro”, afirmou o treinador usando o termo utilizado pelos Estados Unidos aos pilotos de aviões japoneses carregados com explosivos com a missão de realizar ataques suicidas na 2° guerra mundial.

Assim o treinador acredita que a partida vai ser muito mais difícil. “O Princesa vai ser uma equipe ofensiva, porque eles precisam de gols. Não podemos temer nada, temos que respeitar a qualidade dos jogadores dele”, afirmou.

Manter o padrão de jogo

Um dos melhores jogadores na partida da primeira final, o volante, Bruno Potiguar, não se limitou apenas a não dar espaço para os meias do Tubarão e partiu para o ataque, surpreendendo a defesa adversária.

Para o jogador, a equipe não tem que jogar com o “regulamento debaixo do braço”. “Não vamos ficar só se espelhando nessa vantagem. Vamos jogar pra vencer”, declarou o jogador.

Sem passar despercebido na partida, o lateral-direito Peter soube “segurar” a pressão horas de Edinho Canutama e Léo Paraíba que tentavam furar o bloqueio pela lateral. Referência no time, Peter apenas quer manter o bom futebol.

“Temos que continuar mantendo o nosso futebol e manter o padrão. É pensar mais na nossa equipe que na deles e saber administrar”, afirmou.

Publicidade
Publicidade