Publicidade
Esportes
Após convocação de Djeni

Técnico do Iranduba comemora convocação de Djeni e garante que time tem boas peças

A jogadora desfalcará o Iranduba no primeiro jogo contra o Flamengo nas quartas de final do Brasileirão feminino 04/06/2017 às 05:00 - Atualizado em 04/06/2017 às 11:24
Show djeni e sele  o
(Foto: Rafael Ribeiro / CBF)
Camila Leonel Manaus (AM)

A capitã do Iranduba, Djenifer Becker foi convocada para a seleção brasileira após três anos. A volante foi chamada pela técnica Emily Lima para substituir a volante Thaísa, que se lesionou. Ela irá compor a seleção brasileira em dois amistosos: contra a Espanha, no dia 10 de junho, em Madrid, e Islândia, no dia 13, em Reykjavike, deve ficar com a delegação até o dia 15.

O técnico do Iranduba comemorou a convocação da jogadora  e acredita que mais atletas podem ser chamadas no futuro. “Essa coisa é boa para a Djeni. Todos estamos felizes por ela. O trabalho dela sendo reconhecido, o Iranduba, o clube também tem o seu trabalho reconhecido e acredito que mais jogadoras têm condições de uma convocação”.

Junto com o clima de felicidade vem uma 'dor de cabeça' para o técnico que agora terá que encontrar uma substituta para a capitã na partida contra o Flamengo, no dia 14 de junho pelas quartas de final do Campeonato Brasileiro Feminino, que será no Rio de Janeiro. “A gente vai com certeza muito forte contra o Flamengo nesse primeiro jogo. Apesar da ausência dela, temos jogadoras na posição e que vão ajudar a equipe a conseguir um resultado positivo”, disse o técnico que tem à disposição Cris, Larissa, Thais e Sinara. Tudo vai depender “da estratégia que iremos usar no jogo”, acrescentou.  Em em 14 jogos da primeira fase do Brasileiro, Djeni não jogou apenas na vitória contra o São Francisco, na 13° rodada

Quanto à liderança em campo exercida pela capitã, Duarte citou a goleira Rubi, a zagueira Sorriso, que também lideram o time em campo. “Eu espero que seja a primeira convocação de muitas e de outras jogadoras dentro do plantel. Temos um plantel e equilibrado que dá altas condições de repor as ausências que podem surgem”, finalizou.

O Iranduba já possui jogadoras que vêm sendo utilizadas nas seleções brasileiras de base. É o caso das jogadoras Micaelly Brasil, Vitória, Kellen Bender e Khemilly.

Publicidade
Publicidade