Publicidade
Esportes
Bate bola

Técnico Vadão fala em transição na Seleção Brasileira feminina

Treinador da equipe feminina do Brasil falou com exclusividade ao CRAQUE sobre o futuro da Seleção e que está de olho na modalidade no Amazonas. 26/10/2016 às 05:00
Show vadao
Vadão esteve na Arena da Amazônia nesta terça-feira (25), para coletiva de lançamento da Copa Caixa de Seleções, em Manaus. (Foto: Mauro Neto/Sejel)
Denir Simplício Manaus (AM)

A partir de dezembro, Manaus se transformará na capital das Américas do futebol feminino. Ontem, foi feito o anúncio oficial de lançamento da 8ª edição da Copa Caixa Internacional de Seleções de Futebol Feminino e a Arena da Amazônia será palco de duelos com algumas das melhores atletas da modalidade no planeta.

O torneio, que contará com as participações de Brasil, Itália, Rússia e Costa Rica, acontece entre os dias 7 e 18 de dezembro, sempre em rodadas duplas, no estádio que recebeu a Copa do Mundo e a Rio 2016. A competição também marcará a despedida da volante Formiga com a camisa da Seleção verde-amarela.  

Transição na Seleção

Em conversa exclusiva com o CRAQUE, o técnico da Seleção Brasileira, Vadão, falou do atual momento da equipe feminina do Brasil e da proximidade do fim da geração de Marta e Formiga.

“Esse momento de transição vai ser difícil, obviamente. A Formiga já está anunciando seu término do ciclo na Seleção – embora, ela vá continuar jogando futebol. O ano que vem não temos nenhuma competição oficial e a gente vai programar já uma pequena reformulação que vai se estendendo até o ano de 2018, ano que teremos Eliminatórias pro Mundial e, posteriormente, o Mundial em 2019”, pontuou Vadão, comentando o temor pela falta da reposição das atletas.

“O que mais nos preocupa não é perder atletas, mas a falta que nós sentimos é de um maior apoio ao futebol feminino, que é o desenvolvimento da modalidade. Aonde a gente tem uma dificuldade maior de repor. Esperamos que nós tenhamos, pro ano que vem, uma mudança. Eu não diria radical, pode ser aos poucos, mas que esboce um futuro que a gente espera que seja mais esperançoso”, disse.

Vadão também falou que acompanha de perto a evolução da modalidade no Amazonas. “O futebol brasileiro precisa dar uma atenção maior ao futebol amazonense porque nós teremos, fatalmente, um futuro melhor se a gente observar com mais carinho o futebol amazonense. A gente se concentra muito no futebol paulista, no futebol do Sul... e  acho que chegou o momento de a gente explorar um pouco mais a região Norte e Nordeste. E, principalmente, aqui que têm números muito interessantes a acrescentar ao futebol feminino”, avaliou o técnico confirmando que deve vir com força máxima para Manaus.

“Pode ser que tenha algumas surpresas na convocação. Obviamente, nós estamos observando todos os campeonatos domésticos, não estamos preocupados apenas com as meninas que estão fora do País. Mas no torneio (Internacional de Manaus) a gente ainda vai conservar o maior número de atletas possível até porque é a despedida da Formiga e nós temos um compromisso também com as pessoas que promovem o espetáculo”, concluiu. 

 

Publicidade
Publicidade