Segunda-feira, 18 de Novembro de 2019
Craque

Técnicos amazonenses de vôlei viajam à Maceió

 A iniciativa  faz parte do planejamento estratégico da Federação Amazonense de Vôlei (FAV), com apoio do Centro de Treinamento de Alto Rendimento da Amazônia (CTARA).



1.jpg Os três irão participar de um curso ministrado em Maceió
12/04/2013 às 17:13

Nesta sexta-feira (12) os técnicos de voleibol Aldeney Najar, Anselmo Palheta e Walhederson Brandão, embarcam para Maceió em Alagoas, onde participam do Curso Nacional de Treinadores - Nível II, cujo objetivo é qualificar os profissionais da modalidade e habilitá-los para dirigir equipes até a categoria infanto-juvenil.

O curso acontece de 14 a 21 de abril e é promovido pela Confederação Brasileira de Vôlei (CBV), sendo dirigido pelo professor Josenildo Carvalho, técnico das seleções brasileiras masculinas e femininas, desde as categorias infanto até a adulta, entre 1980 e 1991.  O auxiliar técnico da seleção amazonense, Aldeney Najar, explica a evolução na formação dos técnicos de vôlei desde o primeiro nível.



“No Nível I, os treinadores são formadores de categoria de base e podem atuar em campeonatos estaduais. Com o Nível II, os técnicos comandam a categoria infanto-juvenil (até 17 anos) e também participam de competições nacionais. Já os habilitados no Nível III estão aptos a treinar equipes juvenis e profissionais", disse Aldeney.

Atualmente coordenando a equipe de vôlei do Colégio Brasileiro Pedro Silvestre, Walhederson Brandão afirma que o foco é fazer com que a seleção amazonense seja campeã brasileira juvenil da Primeira Divisão.

"Atualmente, a seleção juvenil ocupa o 8º lugar do ranking brasileiro da Primeira Divisão. Há quase 20 anos que o Amazonas não permanecia dois anos consecutivos na divisão principal. O curso vai nos manter atualizados e com condições de alavancar a modalidade no Estado", informou Walhederson, destacando um projeto da Secretaria Estadual de Educação (Seduc) para formar equipes de vôlei em cada distrito de Manaus.

Anselmo Palheta destaca a importância de intercâmbios técnicos e o retorno do aprendizado para as equipes amazonenses.

"Estes cursos de capacitação vão alavancar o voleibol no Amazonas, pois com profissionais reciclados e especializados em novas técnicas, podemos oferecer melhor qualidade no treinamento e melhorar o nível do nosso trabalho", destacou Anselmo Palheta.

Módulos

O curso vai abordar, além da história e desenvolvimento do vôlei, aprendizagem motora; fundamentos do Vôlei de Praia II; Tática Coletiva I; Organização de uma sessão de treino; Organização e direção de equipes; Planejamento e gestão de equipes iniciantes; Fisiologia II; Teoria do treinamento e preparação física II; Regras Oficiais; Assuntos especiais; Psicologia; Fisioterapia e Nutrição.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.