Publicidade
Esportes
TRIBO NA QUADRA

Time de futsal formado por índias da etnia Ticuna se destaca nos Jogos Escolares

A equipe da Escola Indígena Ebenezer venceu a partida contra o time do Ceti Dep. Gláucio, de Parintins 25/07/2017 às 18:57 - Atualizado em 25/07/2017 às 18:59
Show indigenas
Time formado por índias da etnia ticuna tem se destacado nos Jea's, e conquistado a torcida de todos na Vila Olímpica. (Foto: Assessoria Seduc/AM)
Jéssica Santos Manaus (AM)

Vinda da aldeia Filadélfia, próxima a Benjamin Constant (a 1.638km de Manaus), a equipe infantil de futsal da Escola Indígena Ebenezer tem dado o que falar, e já conquistou o público que acompanha a modalidade nos Jogos Escolares do Amazonas (Jea’s). Com muita comemoração da delegação benjaminense, as meninas venceram por 2 a 1 a equipe do Ceti Dep. Gláucio, de Parintins, na manhã de hoje, 25, e amanhã disputam um lugar na semifinal dos Jogos, a partir das 10h30, na Vila Olímpica de Manaus, dependendo apenas de um empate.

“Nossa confiança subiu com essa vitória. Eu estava meio triste, não muito confiante, porque vimos que as meninas, que vencemos hoje, jogavam muito bem, mas eu incentivei o time, acreditei, sempre busco acreditar nelas, e hoje foi uma emoção a mais para mim, ganhar essa partida nos Jogos”, ressalta Paulo Fernandes, que está acompanhando uma equipe de Benjamin Constant como técnico pela segunda vez. 


O time é formado por índias da etnia ticuna, e professor Paulo Fernandes conta que também é indígena e tio da maioria das atletas.E eles levam a identidade da tribo para as quadras, com pinturas nos rostos e a língua ticuna nos seus diálogos.

“A pintura no rosto é referente ao clã (família) de cada uma delas, e aqui a maioria é do clã de Japu, de Mutum, de Onça e Buruti. Já, a língua, todas falam e entendem ticuna, e dentro da quadra só nos comunicamos com ela, para que os adversários não saibam das nossas estratégias de jogo”, disse Paulo.

Se parece incomum um time de futsal indígena, para elas, jogar é a coisa mais natural do mundo, como explica o técnico da equipe. “Elas sempre brincaram juntas, na aula de educação física da escola, e elas têm um horário reservado para usarem a quadra, e também brincam com meninas das comunidades vizinhas, nos sábados e domingos, em eventos da escola, sempre no futsal”, explica o professor.

Programação

Amanhã acontece a segunda rodada de jogos de futsal na Vila Olímpica e na Arena Amadeu Teixeira, a partir das 8h30 da manhã. O time indígena da Escola Ebenezer, de Benjamin Constant, entra em quadra contra a equipe da Escola Estadual Sebastião Augusto, às 10h30, na Vila.
As escolas classificadas para as semifinais irão realizar as disputas na quinta, 27, e as equipes campeãs serão conhecidas na sexta e sábado, 28 e 29/7.

Publicidade
Publicidade