Publicidade
Esportes
Craque

Time do Papa Francisco enfrenta o Real Madrid pela final do Mundial de Clubes da Fifa

A final do Mundial de Clubes da Fifa será decidida neste sábado (20) entre o time argentino San Lorenzo e Real Madrid, da Europa 20/12/2014 às 09:36
Show 1
Papa exibe o escudo do time San Lorenzo, que hoje decide o mundial da Fifa contra o Real Madrid
ACRITICA.COM Manaus (AM)

Real Madrid e San Lorenzo se enfrentam neste sábado (20) às 15h30 (de Manaus) em Marrakesh, na grande final do Mundial de Clubes da Fifa, um confronto muito aguardado entre os dois favoritos ao título, os campeões da Europa e da América do Sul, para definir quem é o melhor time do mundo.

A equipe espanhola chega como grande favorita à final, graças à constelação de estrelas no elenco e a grande fase que atravessa. O time venceu as últimas 21 partidas que disputou. Líder do Campeonato Espanhol e classificado para as oitavas de final na Liga dos Campeões e da Copa do Rei, tudo parece sorrir para os merengues nos últimos meses. O time agora busca o troféu inédito para terminar com chave de ouro o ano de 2014, no qual fez história ao conquistar a tão desejada “Décima” Liga dos Campeões.

“Vamos nos preparar com tudo para a final porque acredito que a equipe merece o título mundial para terminar este ano fantástico”, declarou o técnico Carlo Ancelotti. A principal dúvida antes da final é o estado físico de alguns jogadores do Real, como o zagueiro Segio Ramos, que sofreu uma contratura muscular na semifinal, e o colombiano James Rodríguez, que se recupera de lesão na panturrilha.

SAN LORENZO

O atual campeão da Europa enfrentará o campeão da Libertadores, o San Lorenzo argentino, que sofreu mais que o esperado para garantir a vaga na final, vencendo só na prorrogação a semiprofissional equipe do Auckland City neo-zelandês por 2 a 1. Apesar do discreto oitavo lugar no recente torneio Transición (Campeonato Argentino) e das dificuldades contra o Auckland City, o “Ciclón” tem consciência de estar frente à oportunidade de fazer história.

“Vamos jogar contra o time que é, na minha opinião, um dos quatro times com mais jogadores que podem desequilibrar individualmente. Está no nível do Barcelona, do Bayern... São quatro ou cinco times assim. Eles têm jogadores como Benzema, Cristiano, Bale, e quem jogar tem a possibilidade de fazer a diferença”, disse o técnico Edgardo Bauza.

O carismático capitão do San Lorenzo, Leandro Romagnoli, recuperado de uma luxação no cotovelo, voltou ao time na semifinal e os zagueiros Mario Yepes e Mauro Cetto também estão recuperados de problemas físicos menores.

Publicidade
Publicidade