Terça-feira, 21 de Maio de 2019
Rua 7A

Time do Peladão reúne jogadores da mesma rua em busca do título da disputa

Equipe reúne praticamente jogadores de uma só rua como forma de unir a vizinhança e alcança as oitavas de final do Peladão Brahma 2016



_ASL3172.JPG
Formado 98% por jogadores da mesma rua, no São José 2, time usa a união como principal arma dentro de campo. (Fotos: Antônio Lima)
06/01/2017 às 05:00

 Chega a hora do jogo, chama o vizinho para se preparar e o time segue para a partida. Assim é a rotina do Kirios 7A, time do São José 2, que conta com praticamente todos os jogadores morando na mesma rua.
 A amizade cultivada na rua 7A, começou a ser espalhado dentro dos campos. 

“A história do Kirios, começou de uma brincadeira. Nós começamos em uma pelada e com o Peladão ele oferece essa possibilidade de ingressar sem muitos custos, nós reunimos e colocamos (o time) e criamos gosto pela brincadeira, esportividade e até mesmo também para resgatar alguns dos nossos amigos da rua que estavam sem aquela disponibilidade de jogar bola, perdido muitas vezes até na droga, convidamos para participar do campeonato com a gente e assim o Kirios surgiu”, explicou Cidiney Guimarães, presidente da equipe.

Se o CEP é o mesmo, o objetivo também: seguir vencendo e avançando na categoria principal do  Peladão Brahma 2016, por isso o time se uniu em busca do objetivo, mesmo sem ter apoio financeiro, a equipe segue surpreendendo na competição. O time está entre os dezesseis remanascentes.



“No nosso meio, o que  prevalece é garra, união, vontade e a amizade. Nós não gastamos com os jogadores, nós convidamos, fazemos amizades, criamos um vínculo e convidamos a participar do nosso jogo, do nosso time. Botamos a ideia na cabeça dos nossos jogadores para ter aquela garra, aquela vontade de querer vencer não porque tá sendo pago mas por querer vencer mesmo  por mérito, não de querer ganhar dinheiro ou outra coisa, mas participar de uma brincadeira , uma brincadeira saudável. Para a gente é isso”, resumiu o presidente.

 Um dos fatores que chama a atenção inclusive, é que no último jogo, a tradicional barca do time foi comemorada com baré e  uma farofa de salsicha. 

Adversário
O time volta a campo no próximo domingo (08), no campo do Oswaldo Frota. O adversário é o RM Futebol Clube, desconhecido pelos jogadores do time do São José 2. “Tudo que conheço é o RM FC o adversário, é que não sei de onde eles são. Eu me preocupo mais com os nossos jogadores e com nossa equipe do que com o adversário. Se me preocupar com o adversário, eu acabo esquecendo da minha equipe”, revelou o treinador da equipe, Lenildo.

Por falar em se preocupar com o próprio time, o treinador já identificou as armas que podem fazer o seu time seguir mais adiante na competição, mostrando que a Rua 7A pode ser mais que o caminho de casa, mas o caminho para a vitória.
“Essa é a nossa estratégia. É o conhecimento um do outro,  entrosamento do dia a dia que a gente vai brincando nas peladas e nos jogos e estamos levando isso para dentro dos campos do Peladão também”, finalizou Lenildo.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.