Quarta-feira, 20 de Novembro de 2019
IRANDUBA FEMININO

Sub-18 do Iranduba segue treinos para 'jogo do'milagre' contra Internacional

Após conquistar título Sul Americano pela Seleção Brasileira Feminina sub-20, a zagueira Flávia e a meia atacante Júlia Beatriz retornaram a Manaus para reforçar o grupo



zCR0224-12_p01_B7BC6E6E-B934-40C0-B967-0020C18B4521.jpg Foto: Jair Araújo
24/09/2019 às 15:57

Restando quatro dias para o jogo de volta das semifinais do Brasileiro Feminino Sub-18 contra o Internacional, as meninas do Iranduba voltaram ao batente com força total. Na terça-feira (23), no estádio da Colina, o dia foi de ajustes visando o duelo com as Gurias Coloradas, no sábado (28), às 15h, no estádio Ismael Benigno, a Colina. 

Depois de perder por 5 a 0 no primeiro confronto, o treinador João Carlos Cavalo acredita no lema de que "no futebol tudo pode acontecer", e explicou como tem sido as atividades para buscar uma classificação "milagrosa" contra a equipe gaúcha.



"Todos os treinamentos que a gente tem feito é visando esse jogo da volta. Então a gente tem procurado aplicar um treinamento que venha dar intensidade a nossa equipe, principalmente no que diz respeito a marcação sob pressão. A nossa estratégia é procurar logo um gol nos primeiros 15 minutos pra que, emocionalmente, nossa equipe ganhe mais força também. E com isso consigamos uma pequena vantagem contra o Internacional", pontuou.

João Carlos também falou sobre a mudança de postura do "Verdão Irandubense" para não repetir os mesmos erros na partida em Porto Alegre (RS). 

"Acredito que a maior mudança tem que ser em cima da atitude, e nós precisamos ter uma atitude diferente do que tivemos lá em Porto Alegre. Não foi a nossa equipe que jogou aquele jogo, então o momento nosso agora é trabalhar situações de jogo, como marcação sob pressão e bola parada, e vamos nos preparando pro jogo decisivo no sábado", disse. 

Estímulo das campeãs

Depois de conquistar título do Sul Americano vestindo a camisa da Seleção Brasileira Sub-20, a zagueira Flávia e a meia-atacante Júlia Beatriz desembarcaram,  na noite de terça (23), em Manaus para reforçar o grupo.

Flávia revelou que o desânimo foi grande com a derrota diante do Inter no jogo de ida, mas que retorna  ainda mais motivada para tentar a improvável, mas não impossível classificação às finais do Brasileiro da categoria. 

"Nós vamos levar ânimo pra elas de novo. Foi um baque muito grande pra nós (derrota na ida). Mas o Iranduba está preparado pro jogo de volta, e tudo isso vem de dedicação dos treinos. Voltamos com o título com a Seleção e ainda mais motivadas e acreditando que nada é impossível", ressaltou a camisa 3 do Hulk.

A defensora, nascida em Manacapuru, confessou que o revés diante das gaúchas na ida foi uma lição amarga, mas acredita em um final feliz, mesmo com a dificuldade de reverter o placar. 

"Vai ser uma missão dura e não impossível. Nós vamos dar o nosso melhor, e creio que aprendemos na primeira partida da semifinal contra o Inter. Vamos tentar melhorar aquilo que a gente não fez e vamos em busca da vitória e a classificação", concluiu.

News 48367672 1136721996505445 2342939255929569280 n 2dad860c 0057 4e2e b7f5 f53181960f2f
Repórter do Craque
Jornalista formado na Ufam, campus de Parintins. Estudante de pós-graduação em jornalismo esportivo na Universidade Estácio de Sá. Repórter do Caderno de Esporte ‘Craque’ de A Crítica desde novembro de 2018.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.