Publicidade
Esportes
MEDIDA

Times pedem fim da chapa que preside a Federação de Futebol Americano do AM

As equipes pedem a convocação de Assembleia Geral Extraordinária para novas eleições por insatisfação com a atual gestão 02/06/2018 às 06:00
Show black
Foto: Evandro Seixas
Camila Leonel Manaus (AM)

Após anunciar durante a semana o desligamento do Campeonato Amazonense de Futebol Americano, os times North Lions e Manaus Raptors publicaram um documento pedindo o fim da chapa que preside a Federação de Futebol Americano do Amazonas (Fefaam). Aos dois times, se uniu o Amazon Black Hawks, que apesar de seguir na competição também alegou insatisfação quanto à gestão iniciada em 2016. A publicação da nota aconteceu na noite desta sexta-feira (1°) nas redes sociais das equipes.

De acordo com o documento, os pedidos exigidos pelos times são “Impugnação da chapa mandatária, destituição de todos os cargos nomeados pela chapa em gestão e a paralisação do campeonato para convocação de eleições diretas”, diz a nota. A decisão é baseada no artigo 22 do Estatuto que diz que associados podem pedir Assembleia Geral Extraordinária. Com o pedido, a Federação tem cinco dias para fazer a convocação. Atualmente a Fefaam é presidida por José Anchieta Montefusco que tem como vice-presidente Gutemberg Oliveira, o “Chicão”

O vice-presidente do North Lions, Binho Menezes alegou que as relações com o presidente da Federação, José Montefusco se tornou insustentável. “A decisão para isso é motivada pela palavra exaustão. Há um peso e uma medida para cada decisão. Além, disso os números denunciam a má gestão. Quando ele assumiu havia sete times no Campeonato, hoje tem três. O descontentamento com isso e a falta de clareza na prestação de contas nos motivou a publicar esse documento convocando a assembleia”, disse.

A presidente do Amazon Black Hawks, Ana Paula Garrido também mencionou que a insatisfação com a atual gestão se acumula há algum tempo. “Nos unimos contra as improbidades que estão tendo na federação, por isso decidimos nos unir aos outros times para rever a chapa que está em exercício”. Em novembro do ano passado, o time já havia manifestado insatisfação com a Federação ao anunciar WO em todas as competições que o time Manaus Broncos, que na época se chamava Tarumã Broncos, participasse. O motivo seria uma quantia em dinheiro que um membro do corpo técnico da equipe teria que repassar para as outras equipes do Campeonato. O valor não foi repassado.

“Nossa insatisfação é antiga justamente por esse acordo com o presidente que não foi cumprido. Ele disse que estava negociar e quando foi na hora de cobrar ele não aceitou por motivos pessoais. Isso foi acumulando até chegarmos nesse ponto”, explica. Apesar de se posicionar contra a Fefaam, o time sinaliza que não deixará a competição para evitar sanções como as sofridas pelos Raptors e Lions na tarde de ontem quando foram julgados e condenados à multa de 2,5 mil reais pelo abandono da competição. A pena causou ainda mais insatisfação nas equipes.

Procurado pela equipe de reportagem do portal acritica.com, o presidente da Federação Amazonense de Futebol Americano, José Anchieta Montefusco, disse que não se pronunciaria nesta sexta (1°) sobre o caso. Mas que responderia neste sábado (2). 

Publicidade
Publicidade