Publicidade
Esportes
DISPUTA

Sesc-RJ e São Caetano-SP se enfrentam hoje pela Superliga de Vôlei em Manaus

O jogo entre o líder da competição acontece a partir das 19h30, na Arena Amadeu Teixeira, Zona Centro-Sul da cidade 03/02/2017 às 14:24 - Atualizado em 03/02/2017 às 14:45
Show 1190410
O técnico Bernardinho está sendo muito festejado pela torcida amazonense, que promete comparecer em peso na Arena Amadeu Teixeira. (Foto: Antônio Lima/Sejel)
Jéssica Santos Manaus (AM)

“A torcida é incrível, aonde a gente tem ido, as pessoas param e falam conosco; e acho muito bacana trazer o vôlei de alto-rendimento para cá, que o Amazonas possa receber de novo jogos dessa natureza”, disse o prestigiado técnico Bernardinho, sobre a Superliga em Manaus. Ele e a equipe do Sesc farão o terceiro jogo da Superliga em Manaus. A disputa entre Rexona/ Sesc (RJ) e São Cristóvão Saúde/ São Caetano (SP) acontece nesta sexta-feira, 3, às 19h30, na Arena Amadeu Teixeira, Zona Centro-Sul.

Será o terceiro jogo da Superliga feminina em Manaus. Nos jogos, o São Caetano tem enfrentado grandes equipes do vôlei nacional na cidade. No primeiro jogo, o São Caetano enfrentou o Praia Clube, no segundo, jogou contra o time de Osasco, e agora vai encarar o líder da competição, Rexona/ Sesc (SP).

São Cristóvão Saúde/São Caetano

Confiante para o jogo, a levantadora Diana tirou fotos com os fãs de vôlei que compareceram no treino. (Foto: Antônio Lima)

“A estratégia do nosso time é sempre o saque. Estamos bem preparadas, treinamos forte nessas últimas duas semanas que ficamos paradas por causa da Copa do Brasil, e o time está focado, até porque é a reta final da competição, e a gente sabe a importância de conquistar vitórias e pontos para chegarmos aos playoffs, entre as oito melhores equipes”, disse a levantadora Diana, do São Caetano.

O técnico do São Caetano, Hairton Cabral, também está confiante para a partida. “O time está bem, no nosso último encontro em Manaus com o Osasco ainda estávamos voltando à forma, mas agora nos restabelecemos, e contra o Sesc usaremos uma velha estratégia, forçar bastante o saque, o que temos feito muito bem, tirando um pouco da velocidade das outras equipes. Estamos sabendo que a Fabi não vai jogar então vamos aproveitar esse momento para pressionarmos bastante com o saque”, revelou ele.

Rexona/Sesc

Bernardinho, técnico do Rexona/Sesc, não quer baixar a guarda. “Vai ser um jogo duro, tivemos uma contusão séria da Fabi, que não pôde vir; mas a nossa concentração é total. Treinamos ontem à noite, agora de manhã, e ainda vamos treinar mais para conseguirmos fazer uma boa partida sabendo das dificuldades que vamos ter.”

A equipe do Sesc mostrou durante os treinos em Manaus que faz trabalhos fortes, que exigem bastante das atletas, mas elas também demonstraram muita alegria e harmonia.

“Esse é nosso diferencial. O Bernardo nos cobra a perfeição, que a gente melhore cada vez mais, mas nós somos como uma família,e tentamos descontrair porque temos uma responsabilidade grande”, disse Gabi, ponteira do Rexona/Sesc.

No lugar de Fabi

Para substituir Fabi, uma das grandes estrelas do Sesc, entrará a líbero Vitória, que está animada. “Estou sentindo um frio na barriga, é uma responsabilidade grande substituir uma grande jogadora, mas conto com a minha equipe para estar ao meu lado me ajudando e é uma oportunidade incrível, que vou abraçar, e dar o meu melhor”, disse Vitória.

O festejado técnico Bernardinho

Bernardinho esteve em Manaus como jogador e, também, como técnico, na Copa América de Vôlei, com a seleção masculina, em 2007.  Ele falou sobre ter voltado a cidade após dez anos. “Manaus tem tradição de formar jogadores de vôlei, da minha geração Paulinho e Marcão estiveram nas seleções conosco, e voltar a Manaus gerou uma grande expectativa para mim, para ver a torcida e a energia que ela passa para a gente”, disse ele. 

Sobre o jogo, o técnico não quer baixar a guarda. “Vai ser um jogo duro, tivemos uma contusão séria da Fabi, que não pôde vir; mas a nossa concentração é total. Treinamos ontem à noite, agora de manhã, e ainda vamos treinar mais para ver se a gente consegue fazer uma boa partida sabendo das dificuldades que nós vamos ter.

E acerca dessas dificuldades, Bernardinho está alerta. “O São Caetano tem jogadoras experientes como a Fernanda e como a Diana que complicam muito a nossa vida, mas o importante é a gente pensar na gente, na eficiência da equipe, em montar a melhor estratégia para os jogos. Agora precisamos retomar rapidamente o ritmo para a Superliga, já que estávamos na Copa do Brasil nas últimas semanas”, explicou ele.

”Queremos treinar bastante para que possamos nos sentir em casa aqui. É uma arena bacana, a gente não joga em ginásios tão grandes geralmente na Superliga. A gente espera que seja um bom jogo, que a arena esteja lotada, que as pessoas prestigiem e que a gente possa agradecer esse carinho”, disse Bernardo.

Apesar de estar focado no jogo de sábado, o técnico não esconde a vontade de fazer turismo em Manaus. “Viemos trabalhar e não passear, infelizmente, mas vou tentar passear um pouco enquanto as jogadoras descansam, quem sabe não dê uma olhada na Manaus que há muito tempo eu não vejo, e o que há de novo por aqui”, disse.

Posição dos times

O São Caetano precisa marcar pontos para subir pocisões na tabela do campeonato e se classificar para os playoffs. (Foto: Antônio Lima/Sejel)

Hoje, o São Cristóvão Saúde/São Caetano está na décima colocação da tabela, com 14 jogos, sendo três vitórias e onze derrotas. Já o Rexona Sesc segue liderando a competição, acumulando 43 pontos, sendo 15 jogos, 14 vitórias e apenas um resultado negativo. O São Caetano venceu uma vez a Superliga, enquanto o Sesc já foi vencedor 11 vezes da competição.

Ingressos

O ingresso para São Cristóvão Saúde/São Caetano (SP) x Rexona-Sesc (RJ) tem valor de R$30 (arquibancada superior), R$50 (arquibancada inferior), R$100 (área vip). Os valores correspondem para os já beneficiários de meia-entrada (idosos, terceira idade, estudantes, PCDs) e o público em geral mediante a 1 kg de alimento não perecível. Aqueles que na hora da compra não apresentarem o alimento pagam inteira. Toda a arrecadação será doada posteriormente.  

A venda no único ponto físico, na Arena Amadeu Teixeira, é de 9h às 18h, em todos os dias da semana e aos sábados.  O público também tem a opção de realizar a compra também pelo site http://www.guicheweb.com.br/. Os bilhetes poderão ser adquiridos no dinheiro ou cartão de crédito.

Publicidade
Publicidade