Sábado, 29 de Fevereiro de 2020
DOS GRAMADOS PARA O TRIBUNAL

TJD aceita denúncia contra Nacional, Rio Negro e Penarol por jogadores irregulares

Nacional, Rio Negro e Penarol são denunciados por uso de jogadores em situação irregular. Denuncia partiu de Fast e São Raimundo



CR0327-01_p01.jpg O julgamento acontece na próxima terça-feira (Foto: Arquivo/AC)
27/04/2017 às 05:00

 

O Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD) aceitou nesta quarta-feira (26) a denúncia feita pelo procurador Victor Gabriel Fernandes Monteiro sobre atletas que atuaram no returno do Campeonato Amazonense de forma irregular. O julgamento ocorre às 17h da próxima terça-feira. Ao todo, sete atletas de três clubes – Nacional, Penarol e Rio Negro – foram denunciados.



A denúncia se baseou no artigo 214 do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD) que trata de irregularidades como “incluir na equipe, ou fazer constar da súmula ou documento equivalente, atleta em situação irregular para participar de partida, prova ou equivalente”. Neste caso, a irregularidade ocorre porque, de acordo com o Artigo 5° do Campeonato Amazonense, os atletas participantes têm de estar registrados um dia útil anterior à partida. Neste artigo, o parágrafo especifica que o registro deve ser feito até 24h antes do início do returno.

Regulamento do Campeonato Amazonense

 

O returno do Campeonato Amazonense teve início às 16h do dia 18 de abril com a partida entre Penarol e Fast, no estádio Floro de Mendonça, em Itacoatiara. Porém, os atletas denunciados apareceram no registro entre as 17h04 e 17h48 de segunda-feira, ou seja, menos de 24 horas do apito inicial do árbitro em Itacoatiara.  Os jogadores denunciados são: Alex Júnior Fernandes de Andrade, Hudson Dias de Jesus e Ismael José de Medeiros (Nacional); Leandro Thomas Batista da Silva e Leandro Cardoso Mendes (Rio Negro); Carlos Augusto Almeida Rocha e Walminey Paz de Oliveira (Penarol).

“A Procuradoria recebeu a notícia de infração de jogadores irregulares no segundo turno do campeonato. O que o corre é que o regulamento informa que os atletas deviam estar inscritos no BID até 24h antes do início da primeira rodada do início do returno, mas alguns atletas foram inscritos após e foram utilizados pelos clubes, por isso a irregularidade. Os clubes deveriam ter feito o registro com antecedência e observado o fato de que a utilização dos jogadores podem gerar perda de pontos”, explicou o Procurador Victor Gabriel Fernandes, procurador do TJD e autor da denúncia. De acordo com Fernandes, Fast e São Raimundo noticiaram as infrações.

Caso os clubes julgados sejam punidos, a pena prevista pelo CBJD é a perda do número máximo de pontos atribuídos a uma vitória no regulamento da competição, independentemente do resultado da partida, e multa  que varia de R$ 100,00 a R$ 100.000,00.

Procurados pela reportagem do CRAQUE, Cláudio Nobre, do Fast não foi encontrado para dar declarações. Já Mozart Carlos, do São Raimundo, disse que não ia comentar o assunto.

         

Dois dos três jogadores do Nacional denunciados. O horário ultrapassa, de acordo com a denúncia, o prazo de 24h

 

Do lado dos denunciados, o presidente do Nacional, Roberto Peggy disse que o clube ainda não irá se pronunciar sobre o ocorrido, mas  ressalta. “O que posso afirmar é que já estamos tomando as providências cabíveis ao momento. Mas posso dizer o que penso disso: um ato de desespero de quem não fez o que precisava no lugar certo, neste caso, no campo”, finalizou.

O Nacional é líder do Barezão com 20 pontos, Rio Negro é o vice, com 18 e o Penarol o sexto com 12. Os denunciantes Fast e São Raimundo ocupam a terceira (15 pontos) e oitava colocação (um ponto), respectivamente.

 


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.