Sexta-feira, 30 de Outubro de 2020
JUSTIÇA

TJD-AM coloca em pauta imbróglio envolvendo fim do Barezão 2020

Nacional e Fast reclamam dos critérios adotados pela FAF para definir os representantes em competições nacionais e contam com apoio da Procuradoria



WhatsApp_Image_2020-08-17_at_09.00.44_7651FADE-3F90-4509-B587-A6E9924F823C.jpeg (Fotos: Divulgação)
17/08/2020 às 09:40

E a novela envolvendo os representantes do Amazonas nas competições nacionais de 2021 ganhará um novo capítulo nesta segunda-feira (17), às 15h, quando o pleno do Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) colocará em pauta os processos movidos pela dupla Pai e Filho (Nacional e Fast) e pela procuradoria do próprio TJD, que entraram com medidas cautelares inominadas contra a resolução assinada do presidente da Federação Amazonense de Futebol (FAF), Dissica Valério. O pleno terá como auditor relator do processo, o doutor Jayme Pereira Junior.

No dia 8 de junho a entidade decidiu pelo encerramento do Campeonato Amazonense 2020, mas sem definir campeão ou equipes rebaixadas. O presidente Dissica apenas decidiu usar a classificação geral do Barezão para definir as vagas no Campeonato Brasileiro da Série D e na Copa do Brasil 2021. Com a definição, Manaus, Amazonas e Penarol foram beneficiados, sendo que o Gavião e a Onça garantiram participação na Copa do Brasil, e o Leão da Velha Serpa ao lado do Amazonas as vagas do estado na quarta divisão.



A decisão da presidência da FAF foi vista com contrariedade pelos maiores prejudicados: Nacional e Fast. A dupla entrou com processo cautelar inominado no dia 13 de junho, através do advogado Maurílio Filho pedindo a suspensão (liminar) da resolução assinada por Dissica. No dia seguinte (14), a Procuradoria do TJD-AM também entrou com um processo cautelar inominado contra a decisão do presidente da FAF. O procurador Bruno Gloria explica que o processo da Procuradoria não busca beneficiar nenhum clube, mas que seja esclarecido os critérios usados pela presidência levando em consideração o regulamento da competição.

O Barezão 2020 foi paralisado no último dia 15 de março, ainda na 3ª rodada do segundo turno. No dia 20 de março a entidade se reuniu com os representantes dos oito clubes e definiram pelo termino do Campeonato Amazonense, com seis dois oito clubes votando a favor do cancelamento da competição. Os únicos que votaram pelo encerramento foram o Amazonas FC e o Penarol de Itacoatiara.

Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.