Domingo, 21 de Abril de 2019
publicidade
1.jpg
publicidade
publicidade

Craque

TJD-AM pune árbitro e dirigente envolvido em confusão em jogo da Copa Amazonas

Discussão que acabou com o árbitro Weden Cardoso dando um soco no diretor das categorias de base do Fast, Thiago Durante, resultou em suspensão de 90 dias para o árbitro e 60 dias e mais multa de R$ 300 para o cartola


25/01/2016 às 21:38

O Tribunal de Justiça Desportiva do Amazonas (TJD-AM) condenou na noite desta segunda-feira (25) o árbitro Weden Cardoso e o diretor de futebol de base do Fast, Thiago Durante, com punição de 90 e 60 dias respectivamente, por conta da discussão seguida de um soco dado pelo árbitro no dirigente, pouco antes da partida entre Fast e Manaus F.C, no dia 27 de outubro de 2015, no estádio Carlos Zamith, pela Copa Amazonas.

(Assista ao vídeo)

A terceira comissão disciplinar julgou os envolvidos com base no vídeo publicado com exclusividade no portal Acritica.com.


Thiago Durante foi absolvido nos artigos 243-D. (incitar publicamente o ódio ou a violência) e 243-F. (ofender alguém em sua honra, por fato relacionado diretamente ao desporto...), mas foi condenado em 60 dias e multa de R$ 300 por infringir o artigo 243-C. (ameaçar alguém, por palavra, escrito, gestos ou por qualquer outro meio, a causar-lhe mal injusto ou grave) do Código Brasileiro de Justiça Desportiva (CBJD).

Já Weden foi absolvido no artigo 273 (Praticar atos com excesso ou abuso de autoridade) e condenado a pena de 90 dias de suspensão por infringir o artigo 254-A. (Praticar agressão física durante a partida, prova ou equivalente).

‘Nós cometemos erros’

O diretor do Fast não omitiu a culpa e afirmou que não recorrerá e vai cumprir a multa estabelecida pelo TJD.

“Nós cometemos erros, tanto eu quanto o árbitro Weden Cardoso, e a justiça determinou que nós temos que cumprir a multa. Faz parte, agente sabe que errou e reconheço. Não vou recorrer da decisão e vou cumprir na íntegra”, disse Durante que também vai ter que pagar multa de R$ 300.

Para Weden, a conduta errada dentro de campo foi punida de forma merecida.

“A minha opinião é a que menos importa. Eu como árbitro tenho que entender que eu fui julgado, e quando eu estou em campo julgando eu quero que me respeitem e me obedeçam. Quem sou eu para discutir e questionar a autoridade do colegiado? Achei uma pena no entendimento deles justa e vou cumpri-la por ser militar e sempre entender que tem que se fazer aquilo que está previsto dentro da lei. Desviei minha conduta e fui punido”, declarou.

A punição dos envolvidos é válida a partir do próximo Campeonato Amazonense.

publicidade
publicidade
Masters do Corinthians enfrenta Seleção Evangélica do AM na Arena em maio
Ball Cats vai em busca do título da Champions Ligay em Brasília
publicidade
publicidade
publicidade
publicidade

publicidade
publicidade

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.