Segunda-feira, 26 de Outubro de 2020
ADAPTAÇÃO

Tóquio 2020: Os jogos olímpicos em uma versão ‘simplificada’ para 2021

Os Jogos, programados para começar em julho foram adiados por um ano em março, devido aos temores da pandemia de Covid-19



fdfdf_D587EFA7-406A-4063-A662-5D43A4E755C4.jpg Foto: Divulgação
23/06/2020 às 10:08

As Olimpíadas de Tóquio 2020 serão uma olimpíada "simplificada", de acordo com o executivo-chefe do comitê organizador do evento.  Os Jogos, programados para começar em julho foram adiados por um ano em março, devido aos temores da pandemia de Covid-19.

O executivo-chefe das Olimpíadas de Tóquio, Toshiro Muto, acrescentou que as Olimpíadas "não serão realizadas com grande esplendor". Os organizadores disseram que estão trabalhando em mais de 200 ideias para simplificar e reduzir os custos dos jogos remarcados.



Muto, falando em uma entrevista coletiva, também revelou que os organizadores não descartaram a redução do número de torcedores, embora o cronograma da competição permaneça inalterado até segunda ordem. As apostas para os países participantes, portanto, continuaram acontecendo no mesmo formato.

Enquanto isso, Yoshiro Mori, presidente das Olímpiadas de Tóquio 2020, recusou-se a discutir a possibilidade de cancelar os Jogos por completo. "Não é correto discutir especulações com base em um cenário hipotético e, portanto, nossa direção é não considerar o cancelamento", acrescentou.

A reação dos atletas

O adiamento das Olimpíadas parecia inevitável, dada a pandemia global de coronavírus e as diretrizes da Organização Mundial da Saúde. De repente, os regimes de treinamento precisaram ser reescritos e os picos de desempenho precisam ser remarcados. Para alguns, significa esperar um pouco mais pela estreia olímpica e, para outros, adiar a aposentadoria por mais um ano.

Mas todos os atletas concordam que esta é a decisão certa. E isso significa que, de acordo com Adam Peaty, campeão olímpico dos 100m de peito, eles podem “relaxar”. "Muitos atletas podem respirar", disse o campeão. “Sentimos pressão para treinar e competir”.

Para muitos atletas, os Jogos de Tóquio este ano representariam o fim do caminho. Atletas que certamente já foram alvos de muitas comemorações, conquistas (e até mesmo movimentação financeira em apostas realizadas em cassino). O fato é que este seria o momento alto após o qual eles se aposentariam. Muitos agora ficam se perguntando se podem continuar por mais 12 meses.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.