Segunda-feira, 26 de Outubro de 2020
DECLARAÇÃO

'Torcedor não está nos ajudando', diz vice-presidente do Manaus FC

Giovanni Silva comentou sobre o protesto dos torcedores no desembarque do clube, na tarde desta segunda-feira, após derrota na Série C



120301495_10224151930730530_4207389354404329297_o_91386311-73B5-44E9-B78B-425F83FBAB32.jpg Foto: Divulgação
28/09/2020 às 17:37

Após derrota por 1 a 0 para o Remo na noite do último domingo (27), em Belém, pela 8ª rodada do Campeonato Brasileiro da Série C, que confirmou a má fase do clube na competição nacional, dois vídeos mostram alguns torcedores do Manaus que aguardavam a chegada dos atletas e comissão técnica ao aeroporto Eduardo Gomes, na tarde desta segunda-feira (28), para protestar.

Nas imagens dar para observar o técnico Luizinho Lopes sendo questionado por um torcedor, que fala: “professor Luizinho, esgotou o tempo, não tem mais tempo pra ficar enchendo abobrinha não, tem que vencer, já vai para 10 partidas”.

Em outro vídeo, podemos ver o zagueiro Luís Fernando discutindo com um torcedor que segurava uma placa de protesto contra os atletas, em certo momento da discussão, o zagueiro diz: “se quiser pode invadir o treino, não encostando em mim…”, o torcedor que está fazendo a filmagem responde imediatamente ao atleta que ninguém está lá para agredir e que a única coisa que a torcida espera é pelo resultado.

Perguntado pela equipe da A Crítica sobre o que achou do protesto dos torcedores, o vice-presidente do clube, Giovanni Silva, disse que não chegou a presenciar o ocorrido, mas que não concordar com a atitude e disse que para o torcedor querer cobrar, primeiro ele deve ajudar o clube.

“Eu quero registrar a minha represália o quanto a isso, até porque, o torcedor não está nos ajudando. Para você ter uma ideia, a gente não tá conseguindo vender as rifas do carro que estamos querendo vender. O nosso sócio torcedor, eu agradeço aos poucos que contribui, mas levando em consideração toda a despesa do Manaus, não representam nada, então é muito fácil o torcedor vir, fazer protesto, me cobrar e cobrar o Mitoso, mas pro torcedor querer cobrar, ele tem quer ajudar, o torcedor ajudando, aí com certeza ele tem toda a razão de cobrar”, disse o vice-presidente do Gavião do Norte.

Nas últimas semanas, alguns nomes para a posição de criação vem sendo vinculado para serem possíveis reforços do Manaus para a continuidade da Série C. Giovanni faz elogios ao time atual, mas reforça que o elenco precisa de um meia e um centroavante, mas que diretória não tem condições de contratar e diz que rivais contam com ajuda “real” dos seus torcedores.

“Eu preciso de uma meia, um atacante, e eu não tenho condições de contratar. O nosso time é bom de mais, só que precisa de um centroavante, precisa de um meia armador, pra fazer o time jogar, tá todo mundo contratando, se reforçando, pois eles têm ajuda real dos seus torcedores e nós não. A gente tá batendo na trave, estamos tentando contratar e não conseguimos, porque os nomes que chegam até nós, a gente acaba saindo perdendo”, disse Giovanni.

No final, Giovanni lamenta os torcedores não poderem estar nas arquibancadas, e que essas rendas acabam fazendo muita falta para os cofres do clube, mas reforçar seu repreendimento à respeito do protesto:” Os torcedores não podem nem tá ajudando, pois não tá sendo permitido público no estádio. Então a gente não tem esse público, não tem renda e fica complicado. Eu repreendo esses momentos do torcedor querer fazer protesto, torcedor tem mais que ajudar, vai comprar as rifas, que assim eles ajudam a gente a contratar, e dessa forma, o time melhorar”, completou.



Repórter de A Crítica

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.