Domingo, 13 de Outubro de 2019
Craque

Torcidas organizadas fazem seminário para levar a paz aos estádios do Amazonas em 2015

Seminário tem o intuito de discutir fatores de violência no estádios amazonenses. Ideia partiu dos prórpios torcedores do futebol local



1.jpg Torcidas organizadas preparam seminário
29/01/2015 às 10:08

O clima de inconstante segurança tem afastado torcedores e famílias de diversos estádios de futebol pelo Brasil.

Para que esse clima nada agradável não tome posse dos estádios amazonenses, torcedores de diversos clubes locais vão deixar a rivalidade de lado – ao menos por um dia – para participar do 1º Seminário de Torcidas Organizadas do Amazonas.

O diferencial do evento, que deverá ser realizado no dia 7 de fevereiro, no auditório da Fundação Vila Olímpica (FVO), é que os próprios torcedores tomaram a iniciativa que pretende acabar com os “focos de confusão” nos jogos do Estadual e fazer com que os locais se tornem um ambiente familiar.



“A ideia é da Aton (Associação das Torcidas Organizadas do Nacional). Nos reunimos e contactamos com as organizadas dos outros clubes locais e torcedores comuns para que possamos discutir e melhorar as partidas de futebol, tanto interno quanto externo”, explicou o diretor de comunicação da Aton, Paulo Cesar.

Polícia e bombeiros chamados
A fim de que o Estadual deste ano não tenha proporções semelhantes ao de 2014, quando o índice de confusões foi recorrente entre os torcedores, a Polícia Militar e o Corpo de Bombeiros foram chamados para palestrarem no evento.




“Vamos discutir esse crescimento de confusões entre as torcidas. É um seminário feito principalmente para evitar confrontos. Fizemos o convite para a PM, Corpo de Bombeiros, que vão palestrar no evento”, garantiu o secretário da associação, Lula Bastos. Os torcedores também vão pedir dos organizadores dos jogos que o material das organizadas sejam liberados.

“Vamos pedir da FAF (Federação Amazonense de Futebol) e dos administradores da Arena da Amazônia e da PM que sejam liberadas os sinalizadores, instrumentos musicais e as bandeiras com mastros. Queremos ao menos que uma parte seja liberada”, destacou o torcedor.



A iniciativa, que está sendo avaliada como positiva, poderá dar um novo rumo nas partidas do Amazonense. Até o momento, além dos nacionalinos, torcedores do Rio Negro, Fast, São Raimundo e Penarol confirmaram presença. “Eu não posso dizer que vai acabar, mas as confusões vão diminuir bastante”, afirmou Lula Bastos.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.