Quinta-feira, 05 de Dezembro de 2019
SEGUNDONA

São Raimundo e Amazonas fazem final da Série B na Colina no sábado (16)

Às vésperas de completar 101 anos de fundação, São Raimundo decide título da Série B com o Amazonas FC, equipe criada há menos de seis meses



WhatsApp_Image_2019-11-15_at_21.49.09_5D9B33B0-C374-4A55-8218-E3EFE082EDF8.jpeg Foto: Mily Barreto
16/11/2019 às 09:20

O Campeonato Amazonense da Série B chega à sua decisão, no próximo sábado (16), às 17h, na Colina, colocando frente a frente o velho e o novo, literalmente. Fundado há menos de seis meses, o Amazonas FC tenta desbancar o centenário São Raimundo às vésperas de seu aniversário.

Fundado, segundo sua diretoria, no dia 18 de novembro de 1918, o Mundico completa 101 anos de vida na próxima segunda-feira, mas a Onça Pintada (apelido do Amazonas FC) quer estragar a festa do time colinense.



Para isso, o caçula do futebol baré montou uma equipe forte, com estrutura que promete fazer frente aos grandes do Estado. O primeiro passo já foi dado com o acesso em campanha invicta, inclusive batendo o São Raimundo por 3 a 0 na fase de classificação. Agora a Onça ‘quer beber água’, em pleno estádio da Colina e na boca da taça.

Destaque do Amazonas no torneio, o atacante potiguar Daivison, 27 - autor do primeiro gol da história do time aurinegro -, quer seguir marcando seu nome no clube, mas sabe das dificuldades que terá contra o Tufão da Colina.

“É um desafio muito grande, não é porque a gente ganhou o primeiro jogo deles por 3 a 0 que vai ser fácil. O time deles têm jogadores com potencial alto e a gente sabe das dificuldades que vai encontrar la”, disse o camisa 9 do Amazonas, completando:

“Creio que todo mundo está com a cabeça focada para que a gente consiga fazer um grande jogo amanhã e consiga erguer essa taça, que não será importante apenas para o clube, mas para todos os jogadores também”, concluiu.

O adeus do 'Tanque'

Ídolo do Tufão, o atacante Marinho deve fazer sua despedida dos gramados na decisão de hoje. Com 40 anos recém completados, o ‘Tanque’, como é conhecido, deve dar seus últimos ‘tiros’ hoje.

“Dentro do plano de carreira que fiz, é a última partida. Espero realmente que seja uma partida que marque de uma forma positiva, com uma conquista de título. Já tenho um sabor doce, que é a conquista do acesso, agora falta apenas a cereja do bolo que é o título”, disse Marinho, enfatizando que o Tufão subiu de produção após o acesso e que o time vai ‘leve’ para decidir o título da ‘Segundona’.

“Éramos obrigados a conquistar o acesso, e toda aquela pressão ficou para trás. Hoje o time está mais relaxado, mais consciente do que precisa fazer. Acredito que a gente vai ter uma cara diferente nessa final. E tem aquele ditado: ‘Final não se joga, final se ganha’, e com certeza a gente vai entrar pra ganhar”.

News denir 5aee6cdd 1d6a 4786 8dc7 d70985711b16
Editor de Esportes
Jornalista formado na Uninorte em 2010. Entrou para a equipe de A Crítica em 2014, como repórter para a Copa do Mundo no Brasil. Atualmente é editor do caderno de esportes, o Craque, onde segue na luta pela divulgação do esporte baré.

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.