Publicidade
Esportes
Caiu

Treinador do Nacional é demitido após eliminação do time na Copa do Brasil

A informação foi confirmada no fim da manhã desta quinta-feira (28). Heriberto da Cunha estava à frente da equipe nacionalina desde dezembro de 2015 28/04/2016 às 11:54 - Atualizado em 28/04/2016 às 13:12
Show heriberto da cunha 1
Heriberto chegou ao Nacional no final do ano passado para comandar o time durante a temporada de 2016 (Foto: Reprodução Nacional)
acritica.com Manaus (AM)

Heriberto da Cunha foi demitido da função de treinador  do Nacional Futebol Clube no fim da manhã desta quinta-feira (28), após a eliminação do time da Copa do Brasil na noite da quarta-feira (27). A informação foi confirmada pela assessoria do Nacional.

O treinador não resistiu às eliminações recentes das copas do Brasil e Verde e caiu. Ele estava à frente da equipe nacionalina desde dezembro de 2015 e, durante esse período, montou o time que disputou 12 jogos, sendo seis amistosos e seis oficiais.

O treinador falou que soube da informação após ser chamado pelo presidente do clube, mário Cortez e foi informado do seu desligamento. Sobre o seu trabalho, ele afirma que sofreu com a lesão dos principais jogadores do elenco: Wanderley, Charles e Victor. Além disso, ele lamenta não ter tido mais tempo para trabalhar o plantel.

“É um time que está sendo montado agora. Nós acertamos o time, encaixamos com o Wanderley, Charles e Victor, aí houve a contusão dos três jogadores logo no primiero jogo com o Remo. Tivemos que mexer no time, montar de novo e isso requer um tempo. Quando você  tira três jogadores que deram certo e tem que trabalhar para encaixar não é assim tão rápido”, justificou.

O treinador também afirmou que o que foi passado pela diretoria do clube foi que as duas copmpetições: Copa Verde e do Brasil seriam usadas para testar o time para a série D.

 “Sempre foi passado que era para avaliar os jogadores para o Brasileiro. E os jogadores entenderam dessa forma. Começamos a fazer essas mudanças para avaliar a equipe, tivemos e esse resultado negativo e acabou pegando para todo mundo”, disse.

Sobre os protestos da torcida, Cunha comentou que isso interferiu na confiança dos jogadores para a partida de volta contra o Dom Bosco, na última quarta-feira (27).

“A situação de torcedor afetou paro lado negativo, princialmente porque o atleta precisa de confiança, precisa do apoio. Ele não consegue trabalhar pressionado. São muitas coisas que eu acho que tem que mudar no Nacional. Local de trabalho é local de trabalho. A questão de dar tempo para que se possa montar a equipe. Alguns atletas que tem que trocar, a adaptação aqui é muito complicada. Nem todo o atleta que vem consegue se adaptar, então tem todas essas dificuldades”, finalzou.

Na Copa Verde, Heriberto da Cunha conseguiu fazer o Nacional passar pelo Santos/AP, mas foi eliminado pelo Remo/PA. Na Copa do Brasil, o time amazonense foi eliminado pelo Dom Bosco/MT.

 

 

Publicidade
Publicidade