Sábado, 07 de Dezembro de 2019
Barezão

Treinador do Nacional nega ter ido contra decisão da diretoria em ação TJD

Aderbal Lana foi acusado de contrariar e rebater decisão da diretoria azulina por ter ingressado com ação no TJD contra o Manaus FC, após jogo da semifinal do Barezão



lANA_D8878D0D-18BB-4F93-8EF7-18D6F016A9E1.JPG Foto: Divulgação
18/04/2019 às 20:51

Após o apito final do conturbado jogo entre Manaus FC e Nacional,no último dia 10 de abril, o sentimento do elenco azulino foi de orgulho. Fora de campo, a torcida aplaudiu seu time, como não fazia há anos. Dentro das quatro linhas, comissão técnica e jogadores também falavam da sensação de ter ido longe, mesmo tão desacreditados, porém, todos lamentavam os fatos que, por inúmeras vezes, pararam e prejudicaram o andamento da partida.

No dia seguinte, 11 de abril, jogadores, comissão técnica e demais colaboradores foram comunicados pela diretoria do Nacional FC de que o clube ingressaria com uma ação no Tribunal de Justiça Desportiva da Federação Amazonense de Futebol (TJD/FAF) e que, uma vez o caso aceito, todos deveriam voltar às suas funções e atividades, já que o contrato irá expirar somente no final de abril. Desta forma, todos voltaram às atividades normalmente até o julgamento.



Em entrevista, o técnico do Naça, Aderbal Lana, declarou que, após o jogo, acreditava que tudo estaria encerrado, afinal, dentro de campo, o resultado foi 0 a 0, mas, pelo regulamento, o adversário saiu favorecido e classificado às finais do Campeonato Amazonense, rebatendo a acusação de ter contrariado e contestado a diretoria do Naça por ação no TJD.

“Nós estamos dando sequência aos trabalhos, pois fomos comunicados pela diretoria em uma reunião que continuaríamos com os treinamentos. Para mim ,tinha encerrado. O futebol dentro de campo é que faz o resultado, mas estamos cumprindo ordem. Temos contrato até o fim do mês. Todos os jogadores e comissão técnica”, afirmou Lana.

Sobre a ausência dos jogadores Fabinho, Paulinho Brasília e Matheus, Aderbal Lana admite que, para não revelar os motivos pessoais pelos quais os jogadores tiveram que se ausentar do clube, equivocadamente disse que eles teriam pedido dispensa, o que não é verdade.

“Eu não gosto de falar da vida pessoal de ninguém. O Fabinho teve um problema muito pessoal para resolver, o Paulinho também. No caso do Matheus, foi doença familiar e é complicado você expor isso. Fui infeliz em colocar desta forma. Mas os atletas estão à disposição do clube e no aguardo da decisão do julgamento. Se necessário, eles voltam, afinal, o contrato com o Nacional vai até final de abril”, destacou o técnico do Nacional.

Treinador que mais vezes comandou o Nacional FC, Aderbal Lana também é o técnico que mais trouxe títulos para a Vila Municipal e mais uma vez conseguiu mostrar a força do Leão dentro de campo. Começou a temporada com um time totalmente desacreditado e, no decorrer do campeonato, foi superando seus adversários, até ficar entre os quatro melhores no primeiro e segundo turno.

Treinos continuam 

Lana e seus comandados estão treinando diariamente, após deliberação da diretoria nacionalina, até o julgamento da ação marcada para ocorrer no dia 22 de abril. “Sou trabalhador e respeito a decisão do clube. Nunca disse que era contra a diretoria, eles tomam a decisão que lhes couberem, eu só acato, até onde me respeitarem e, aqui, sou tratado com respeito, pelo presidente, seu vice e demais diretores. Não tenho motivo algum para contrariar uma decisão que não cabe a mim”, completou Lana.

News portal1 841523c7 f273 4620 9850 2a115840b1c3
Jornalismo com credibilidade

Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.