Domingo, 19 de Maio de 2019
Craque

Treinador revela mudança na estratégia de Werdum: ‘vai nocautear Velasquez’

Em entrevista, Rafael Cordeiro revelou parte dos planos do campeão para manter o cinturão dos pesos-pesados



1.png
Fabrício Werdum venceu Cain Velasquez na primeira luta
14/01/2016 às 10:28

Se na primeira luta contra Cain Velasquez a vitória de Fabrício Werdum veio com uma finalização no terceiro round, agora a ideia é nocautear o adversário no dia 6 de fevereiro, no UFC 196. Quem garante é Rafael Cordeiro, treinador do brasileiro e líder da academia Kings MMM. Em entrevista, Cordeiro revelou parte dos planos do campeão para manter o cinturão dos pesos-pesados.

“A estratégia vai mudar. Vimos o que acertamos e erramos e temos a estratégia feita de acordo com a última luta. Essa é uma luta que vejo o Werdum com muita disposição de manter o cinturão. A qualquer momento ele poderá acabar com a luta, principalmente com a qualidade em pé que o Werdum está agora. Ele pode nocautear a qualquer momento”, disse ao site Combate.com.

Apesar de te revelado uma mudança de estratégia por parte do brasileiro, Rafael Cordeiro não espera grandes surpresas do lado do adversário.

“O Cain tem o jogo de se movimentar sempre para a frente e não mudou o jogo dele. Mesmo no tempo parado, ele voltou contra o Werdum lutando da mesma forma que já tinha lutado antes. Esse jogo casa com o jogo do Werdum também, bate de frente com o campeão motivado, que tem o gosto de ser campeão e com certeza vai vender essa luta muito caro. Werdum está indo mais preparado para esta luta do que no outro camp. Ele está zerado, com a mesma disposição que fez ele ser campeão e chegar dominando, batendo várias lendas. O Werdum é forte, determinado, focado e só pensa na vitória. Está treinando forte para trazer essa vitória”, explicou.

Por fim, Rafael Cordeiro falou sobre o tom adotado pelos dos dois lutadores, que têm preferido manter o respeito ao invés de travar um guerra de palavras antes do combate.

“Acho que todos têm que ser respeitados. Todos os atletas têm que ser. Esse negócio de ficar falando e desrespeitando não é muito bom. Respeitamos todos os adversários, mas acreditamos que podemos vencê-los. Vamos acreditar até o final, mas nunca desrespeitar. O Cain é um grande campeão, fez história no octógono, mas temos as armas para batê-lo”, finalizou.

Com informações do site do UFC.


Mais de Acritica.com

Sobre Portal A Crítica

No Portal A Crítica, você encontra as últimas notícias do Amazonas, colunistas exclusivos, esportes, entretenimento, interior, economia, política, cultura e mais.